2 eventos ao vivo

Macron não vê discurso de Bolsonaro e nega lobby na Amazônia

Presidente francês não assistiu ao discurso do brasileiro na abertura da Assembleia-Geral da ONU, mas rebateu um dos argumentos usados por Bolsonaro

24 set 2019
12h41
atualizado às 13h19
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente da França, Emmanuel Macron, não assistiu ao discurso do presidente Jair Bolsonaro na Assembleia Geral das Nações Unidas, mas rebateu um dos argumentos do brasileiro. Cerca de 30 minutos após o discurso, questionado pelo Estado sobre a fala de Bolsonaro, Macron disse que não se trata de interesse econômico na floresta, mas de pensar no futuro da região que é "um bem comum".

Foto: Yana Paskova / Reuters

"Eu estava em uma correria e não vi o discurso", disse Macron. Diante da informação de que Bolsonaro afirmou que há interesse colonialista e de exploração da riqueza da região por parte dos que criticam o governo brasileiro, o francês respondeu: "Eu acho que todos nós só queremos ajudar as pessoas da Amazônia. (…) Temos muitas pessoas envolvidas no (debate sobre) futuro da Amazônia e e acho que o que queremos fazer é ajudar as pessoas, com completo respeito pela soberania, ajudando o povo. Não é questão de lobby ou interesse, os lobbies são para destruir a floresta para seus próprios interesses. O que nós queremos fazer é ajudar pessoas para elas mesmas e para o futuro da Amazônia, porque é um bem comum", respondeu Macron.

Enquanto Bolsonaro saía do plenário da Assembleia Geral após assistir o discurso do americano Donald Trump, o francês se reuniu no corredor da ONU com o governador do Amapá, Waldez Góes. Não há previsão de encontro bilateral entre o governo federal brasileiro e a comitiva francesa.

Veja o discurso de Bolsonaro na íntegra:

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade