PUBLICIDADE

Jaquetas confortáveis melhoram desempenho no trabalho

Pesquisa aponta que o tipo de vestuário utilizado por funcionários influencia em sua produtividade

11 mar 2024 - 13h30
Compartilhar
Exibir comentários

Vestir-se confortavelmente não é apenas um aspecto essencial para o bem-estar,  mas também para produtividade no ambiente de trabalho. Essa é a constatação de uma pesquisa realizada pela Lululemon, que coletou opiniões de mais de 20 mil pessoas na Austrália, Canadá, França, Alemanha, Japão, Estados Unidos e outros países. De acordo com o levantamento, 81% dos entrevistados relataram ter melhor desempenho no trabalho quando estão vestidos com roupas confortáveis. Além disso, 76% afirmaram que as roupas casuais criam melhores conexões entre os colegas.

Foto: Fort Jaquetas / DINO

Entre os participantes que pertencem à geração Y, 38% dizem que considerariam deixar o emprego se um código de vestimenta rígido fosse aplicado. Nos Estados Unidos, metade dos homens desta geração cogitariam procurar outro emprego em vez de usar roupas formais.

E conforme apontam dados publicados pelo Portal Você RH, o faturamento com as vendas de ternos masculinos nos Estados Unidos caiu de US$2,2 bilhões em 2013 para US$1,9 bilhão em 2018. Em contrapartida, o tamanho do mercado global de jaquetas esportivas foi de US$2.313,1 milhões em 2020 e deve atingir US$3.640, 25 milhões até 2031, segundo um relatório da Business Research Insights.

Para Kelvin Ramos, CEO da Fort Jaquetas, confecção especializada em vestuário personalizado para empresas, esse panorama revela a necessidade de adaptação dos uniformes profissionais por parte das corporações."É essencial que as empresas invistam em uniformes modernos, que proporcionem conforto aos funcionários, mas ao mesmo tempo reflitam a identidade da corporação", destaca Kelvin.

Uma pesquisa do site norte-americano Business of Fashion com 2.700 entrevistados demonstrou que entre aqueles que se diziam infelizes com seus empregos, 55% afirmaram que o estilo de vestuário exigido no trabalho não os representava. Entre os que disseram estar satisfeitos com sua carreira, 66% têm a liberdade de se vestir de acordo com a sua personalidade no trabalho.

Na visão  de  Kelvin Ramos, a transição para um dress code mais informal requer  um entendimento das expectativas dos funcionários, porém, é importante considerar também a imagem corporativa. "Uma boa alternativa é adotar uniformes que acompanhem as tendências da moda casual, sem deixar de lado a identidade visual da empresa. Por exemplo, as jaquetas personalizadas e outras peças de uniforme que possuam o logotipo da corporação podem proporcionar uma aparência profissional e ainda agregar ao marketing externo da empresa, já que deixará sua marca em evidência quando os funcionários estiverem utilizando essas peças", ressalta o CEO da Fort Jaquetas.

Uma pesquisa realizada pela Halo demonstrou que uniformes elegantes e de alta qualidade podem inspirar fidelidade à marca e têm efeitos positivos e de longo prazo sobre a lucratividade de uma empresa. Além disso, a pesquisa sugere que os uniformes geram sentimentos de profissionalismo e autoconfiança nos colaboradores.

"Investir em uniformes personalizados vai muito além de simplesmente escolher uma roupa para os funcionários. É uma estratégia que reflete o compromisso da empresa com o bem-estar dos colaboradores e contribui diretamente para a imagem da corporação", conclui Kelvin Ramos.

Para mais informações sobre a Fort Jaquetas, basta acessar: https://fortjaquetas.com.br/

Website: https://fortjaquetas.com.br/

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade