0

Irã ameaça EUA com "mãe de todas as guerras"

"Não brinque com fogo", diz presidente do país em recado a Trump

22 jul 2018
09h03
atualizado às 10h35
  • separator
  • comentários

O presidente do Irã, Hassan Rohani, alertou neste domingo (22/07) para o perigo de os Estados Unidos começarem um conflito com seu país, o que seria "a mãe de todas as guerras", recomendando que Washington "não brinque com fogo".

"O poder do Irã é dissuasório, e não temos um conflito com ninguém, mas os americanos devem entender que a paz com o Irã é a mãe de todas as pazes", afirmou. "Assim como a guerra seria a mãe de todas as guerras", disse Rohani em cerimônia com diplomatas iranianos.

O líder ressaltou que o Irã responderá às ameaças "com ameaças" e não se intimidará, segundo o discurso publicado no site da Presidência iraniana. Ele também voltou a afirmar que Teerã pode bloquear as rotas para exportação de petróleo no Golfo Pérsico.

Presidente do Irã, Hassan Rohani
Presidente do Irã, Hassan Rohani
Foto: DW / Deutsche Welle

Já durante visitas a Suíça e Áustria, no começo do mês, Rohani advertira que o Irã pode fechar o Estreito de Ormuz, principal rota para as exportações de petróleo da região do Golfo.

Se dirigindo ao presidente americano, Donald Trump, deu um conselho. "Não brinque com a cauda do leão, porque você irá lamentar", uma expressão em farsi equivalente a "não brincar com fogo".

Trump retirou em maio os EUA do acordo nuclear multilateral de 2015 com o Irã e voltou a impor sanções a Teerã, que entrarão em vigor em agosto e ameaçam afetar a já enfraquecida economia iraniana. A medida tem o objetivo de afetar o Irã em duas frentes: seus programas de mísseis balísticos e sua influência regional.

"Pagaremos custos, mas conseguiremos mais benefícios", afirmou Rohani, descartando como já fez no dia anterior o líder supremo, Ali Khamenei, qualquer negociação com Washington.

"Negociar hoje com os EUA não significa mais do que a rendição e o fim das conquistas da nação do Irã. Se nos rendemos diante de um fanfarrão mentiroso como Trump, saqueiam o Irã", acrescentou.

No discurso, Rohani também se referiu aos esforços de autoridades americanas para tentar encorajar os movimentos de protesto internos contra o regime dos aiatolás. Ele afirmou que os EUA não são capazes de "provocar o povo iraniano contra a segurança e os interesses do Irã", em aparente referência a recentes esforços dos EUA para desestabilizar o governo iraniano através de propaganda.

Washington lançou recentemente uma campanha de propaganda no Irã, incluindo anúncios e discursos nas mídias sociais destinados a influenciar o descontentamento da população.

Neste mês, Trump se disse confiante de que o Irã aceitará suas condições e lhe contatará para chegar a um novo acordo, porque está tendo "muitos problemas e sua economia está afundando".

Veja também

 

Deutsche Welle A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade