1 evento ao vivo

Incêndio em fábrica deixa mais de 40 mortos na Índia

Chamas atingiram prédio no centro histórico da capital do país, Nova Déli; outras 16 pessoas ficaram feridas

8 dez 2019
07h24
atualizado às 10h28
  • separator
  • 0
  • comentários

Pelo menos 43 pessoas morreram e 16 ficaram feridas neste domingo (8) após um incêndio em uma fábrica na capital da Índia, Nova Déli.

De acordo com as autoridades, o balanço ainda é parcial. Pelo menos 58 pessoas foram resgatadas no local, sendo que 16 foram hospitalizadas, algumas em estado grave. E bombeiros ainda seguem no local à procura de outras possíveis vítimas.

Incêndio ocorreu no centro histórico da cidade
Incêndio ocorreu no centro histórico da cidade
Foto: DW / Deutsche Welle

A causa do incêndio, que começou por volta de 5h30 (20h30 em Brasília) está sendo investigada. O edifício atingido pelas chamas tem quatro andares e fica no centro histórico da cidade, em uma área chamada Azad Market. Pelo menos cem pessoas estavam na fábrica, que produz principalmente mochilas escolares. A área também é repleta de vielas, o que dificultou a passagem dos carros dos bombeiros.

O chefe dos Serviços de Bombeiros, Atul Garg, disse que o incêndio foi controlado numa operação que mobilizou 25 viaturas.

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, descreveu o incêndio como "extremamente horrível".

"Os meus pensamentos estão com aqueles que perderam os seus entes queridos. Desejo aos feridos uma rápida recuperação", expressou o governante numa publicação na rede social Twitter.

Os incêndios são comuns na Índia, onde as leis de construção e as normas de segurança são frequentemente desrespeitadas por construtores e moradores.

Em 1997, um incêndio num cinema em Nova Déli matou 59 pessoas. Em fevereiro deste ano, 17 pessoas morreram após um incêndio num hotel de seis andares, também na capital indiana, que começou numa cozinha instalada ilegalmente na cobertura do edifício.

Veja também

 

Deutsche Welle A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade