PUBLICIDADE

Guilherme Mazieiro

Foto contradiz fala de Heleno sobre participação de Cid em reunião com comandantes das Forças

Em depoimento à Polícia Federal, Cid disse que Bolsonaro e comandantes fizeram reunião para discutir plano golpista

26 set 2023 - 12h55
(atualizado às 12h58)
Compartilhar
Exibir comentários
Bolsonaro em reunião com comandantes das Forças Armadas, em fevereiro de 2019. Na foto aparecem Heleno (à direita) e Mauro Cid, atrás de Heleno
Bolsonaro em reunião com comandantes das Forças Armadas, em fevereiro de 2019. Na foto aparecem Heleno (à direita) e Mauro Cid, atrás de Heleno
Foto: Marcos Corrêa/PR

Um dos principais conselheiro do Jair Bolsonaro (PL), general Augusto Heleno, afirmou à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do dia 8 de janeiro que o tenente-coronel Mauro Cid, e ex-ajudante de ordens da Presidência, “não participava” de reuniões do presidente com os comandantes das Forças Armadas. No entanto, uma foto da Presidência, de fevereiro de 2019, apresentada pela relatora, Eliziane Gama (PSD-MA), contradiz a afirmação de Heleno.

Heleno foi questionado sobre a presença de Cid nessas reuniões, porque foi com base nessas participações que o ex-ajudante de ordens delatou à Polícia Federal que Bolsonaro apresentou um plano golpista para os comandantes das Forças, após ser derrotado nas urnas. Segundo trechos da delação de Cid, revelados pelo UOL e pelo O Globo, o então comandante da Marinha, almirante Almir Garnier, teria concordado em participar do plano. Desde as revelações, o almirante não se posicionou.

Heleno disse que seria uma “fantasia” Cid participar das reuniões.

"Quero esclarecer que o tenente-coronel Mauro Cid, ele não participava de reuniões, ele era o ajudante de ordens do presidente da República. Não existe essa figura do ajudante de ordens sentar numa reunião dos comandantes de Força e participar da reunião. Isso é fantasia. Isso é fantasia”, afirmou o general da reserva.

Bolsonaro em reunião com comandantes das Forças Armadas, em fevereiro de 2019
Bolsonaro em reunião com comandantes das Forças Armadas, em fevereiro de 2019
Foto: Marcos Corrêa/PR

“É a mesma coisa é essa delação premiada, ou não premiada, do Mauro Cid... Tão apresentando trechos dessa delação e me estranha muito, porque a delação está ainda sigilosa, ninguém sabe o que o Cid falou”, completou Heleno.

 A foto que contradiz Heleno é do dia 25 de fevereiro de 2019, no segundo mês de gestão de Bolsonaro. À época, o general já ocupava o cargo de ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Na imagem aparece Heleno, Bolsonaro, os comandantes e Mauro Cid.

Segundo agenda oficial da Presidência, naquele dia, às 10h35, se reuniram as seguintes autoridades no Palácio do Planalto:

  • Fernando Azevedo, Ministro de Estado da Defesa; 
  • Augusto Heleno, Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência
  •  da República; 
  • Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Júnior, Comandante da Marinha do Brasil;
  • General de Exército Edson Leal Pujol, Comandante do Exército Brasileiro; 
  • Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, Comandante da Aeronáutica;
  • Almirante Esq Cláudio Portugal de Viveiros, Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, Interino, 
  • Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos, Secretário-Geral do Ministério da Defesa

O deputado Rogério Correia (PT-MG) apresentou a foto durante a audiência e questionou Heleno, acusando-o de faltar com a verdade. O general depõe na condição de testemunha e, ainda que tenha uma decisão do STF que o permita ficar em silêncio, não pode mentir.

Houve bate-boca entre os parlamentares. Heleno, depois da apresentação da imagem, disse que Cid não tinha voz ativa nas reuniões.

“Coronel Mauro Cid, nessa oportunidade, estava sentado atrás, esperando, inclusive, se houvesse necessidade do presidente ligar para alguém. Ele não dá palpite numa reunião dessas, isso não existe”, disse Heleno.

Fonte: Guilherme Mazieiro Guilherme Mazieiro é repórter e cobre política em Brasília (DF). Já trabalhou nas redações de O Estado de S. Paulo, EPTV/Globo Campinas, UOL e The Intercept Brasil. Formado em jornalismo na Puc-Campinas, com especialização em Gestão Pública e Governo na Unicamp. As opiniões do colunista não representam a visão do Terra. 
Compartilhar
Publicidade
Publicidade