PUBLICIDADE

Guilherme Mazieiro

A pedido de Lula, Dino seguirá no cargo até sabatina para STF, mas sem agenda pública

Ministro participou de condecoração no Ministério da Defesa nesta terça, 28. Evento não consta na agenda oficial de Dino

28 nov 2023 - 14h16
Compartilhar
Exibir comentários
Ministro da Justiça, Flávio Dino, recebe Ordem do Mérito da Defesa
Ministro da Justiça, Flávio Dino, recebe Ordem do Mérito da Defesa
Foto: Jamile Ferraris/MJSP

Indicado pelo presidente Lula (PT) à vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Flávio Dino seguirá como ministro da Justiça e Segurança Pública até ser sabatinado no Senado, em 13 de dezembro. A permanência é um pedido do presidente da República, a quem compete nomear ou exonerar ministros.

Nesta terça, 28, a agenda oficial do ministro está sem compromissos públicos e deverá permanecer assim até ele deixar o cargo. Segundo informou a pasta à coluna, a sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Dino seguirá com despachos internos. Toda a agenda do ministro, cujos horários são disputado entre outras autoridades, representantes de entidades, jornalistas, associações e órgãos públicos, foi derrubada.

No início da tarde, Dino foi condecorado com a Ordem do Mérito da Defesa, no Ministério da Defesa. Além dele, receberam a honraria os ministros Paulo Pimenta (Secretaria de Comunicação Social), Márcio Macedo (Secretaria-Geral da Presidência) e Waldez Góes (Integração e Desenvolvimento Regional). O evento não foi anunciado aos jornalistas pela assessoria de imprensa da pasta, que registrou a conderação em fotos. Segundo a assessoria de imprensa, a divulgação não foi feita porque o evento foi organizado pelo Ministério da Defesa.

A "Entrega da Ordem do Mérito da Defesa" consta na agenda do ministro José Múcio (Defesa), entre 11h e 11h30, ainda que não indique quais seriam os agraciados. A assessoria de imprensa da Defesa informou que o evento era interno e não houve presença da imprensa.

Pelos próximos, além de despachos internos e reuniões com a equipe da pasta, Dino deverá circular pelos corredores do Senado em busca de apoio, como o próprio ministro anunciou em seu perfil na rede X, antigo Twitter.

Fonte: Guilherme Mazieiro Guilherme Mazieiro é repórter e cobre política em Brasília (DF). Já trabalhou nas redações de O Estado de S. Paulo, EPTV/Globo Campinas, UOL e The Intercept Brasil. Formado em jornalismo na Puc-Campinas, com especialização em Gestão Pública e Governo na Unicamp. As opiniões do colunista não representam a visão do Terra. 
Compartilhar
Publicidade
Publicidade