1 evento ao vivo

Giuliani diz que Trump pagou por silêncio de atriz pornô

3 mai 2018
05h56
atualizado às 10h50
  • separator
  • comentários

Ex-prefeito de Nova York afirma que presidente dos EUA reembolsou ex-advogado Cohen por pagamento feitos a Stormy Daniels. Atriz pornô afirma que recebeu dinheiro para ficar calada sobre relação sexual com Trump em 2006.O advogado recém-contratado por Donald Trump e ex-prefeito de Nova York, Rudolph Giuliani, disse nesta quarta-feira (02/05) que o presidente dos EUA reembolsou seu outro advogado, Michael Cohen, por um acordo de confidencialidade selado com a atriz pornô Stormy Daniels.

Ex-prefeito de Nova York Rudolph Giuliani posa com Donald Trump, recém-eleito presidente dos EUA, no fim de 2016
Ex-prefeito de Nova York Rudolph Giuliani posa com Donald Trump, recém-eleito presidente dos EUA, no fim de 2016
Foto: DW / Deutsche Welle

A alegação contradizia os comentários anteriores de Trump sobre o assunto - enquanto Cohen admitia que o pagamento fora efetuado, Trump negava qualquer conhecimento e afirmava que não teve relações sexuais com Daniels.

Porém, nesta quinta-feira, o presidente confirmou que o pagamento foi feito, mas ressalvou que não foi utilizado dinheiro de campanha. Segundo ele, o objetivo era interromper as "acusações falsas e extorsivas" da atriz. Trump especificou que Cohen recebia uma parcela mensal e com ela pagava "um contrato privado entre duas partes, conhecido como acordo de confidencialidade".

A atriz pornô alegara que o advogado pessoal de Trump pagou a ela 130 mil dólares para permanecer em silêncio durante a campanha presidencial de 2016 sobre uma suposta relação sexual que tivera com Trump. Posteriormente, Cohen admitiu ter feito o pagamento, mas não ficou claro se Trump sabia disso.

Giuliani deu a declaração durante uma entrevista à emissora americana Fox News, na quarta-feira. Ele alegou que o pagamento era legal e que Trump estava ciente dos detalhes básicos.

"Ele não sabia sobre as especificidades disso, até onde eu sei. Mas ele sabia sobre o arranjo geral, que Michael [Cohen] cuidaria dessa forma das coisas, assim como eu lido com casos desse tipo para meus clientes. Eu não os sobrecarrego com todos detalhes que surgem. Essas pessoas são ocupadas", disse Giuliani.

O ex-prefeito de Nova York afirmou ainda que a dívida de Trump com Cohen foi "canalizada através do escritório de advocacia, e o presidente a quitou" ao longo de vários meses, o que significaria que os pagamentos podem ter continuado durante a campanha e a transição presidencial. Giuliani acrescentou que os pagamentos são legais porque "esse dinheiro não era dinheiro de campanha".

O presidente dos EUA negou repetidamente o suposto caso com Daniels e questionou a natureza do pagamento feito por Cohen a ela. Em 5 de abril, Trump disse a repórteres não saber por que Cohen transferiu dinheiro à atriz pornô e qual era a procedência desse dinheiro.

A Casa Branca não reagiu aos comentários feitos por Giuliani na quarta-feira. Por outro lado, o advogado da atriz pornô, Michael Avenatti, classificou os comentários de Giuliani de "revelação impressionante".

"O senhor Trump evidentemente participou de um crime e deveria haver sérias consequências pela sua conduta e suas mentiras ao povo americano", disse Avenatti.

Os comentários de Giuliani podem trazer problemas ao presidente dos EUA, já que os pagamentos de Cohen à atriz pornô podem configurar violação das leis americanas sobre financiamento eleitoral caso se considere que o pagamento teve como finalidade manter a imagem de Trump, como candidato, durante a campanha.

Cohen está sob investigação do FBI, que conduziu uma operação de busca em seu escritório no mês passado e apreendeu informações relacionadas aos pagamentos feitos a Daniels.

PV/afp/rtr/dpa/ap/lusa

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram

Deutsche Welle A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.
  • separator
  • comentários
publicidade