PUBLICIDADE

"Eu agi por instinto": saiba mais sobre o brasileiro que derrubou agressor de crianças na Irlanda

Segundo relato do entregador, quando ele viu um homem esfaquear a menina ele não teve tempo de pensar: "Fui para cima, tirei o capacete e acertei na cabeça e ele caiu"

24 nov 2023 - 12h46
Compartilhar
Exibir comentários

Um entregador brasileiro que mora na Irlanda reagiu ao ataque a facadas que deixou cinco feridos — sendo três crianças — perto de uma escola de Dublin, nesta quinta-feira (23). De acordo com a imprensa local, Caio Benício, de 43 anos, impediu que a tragédia fosse ainda maior.

Caio Benício que acertou agressor perto de uma escola em Dublin com capacete Crédito
Caio Benício que acertou agressor perto de uma escola em Dublin com capacete Crédito
Foto: Arquivo pessoal / Perfil Brasil

Em entrevista ao g1 na manhã desta sexta (24), Caio, que é carioca, explicou que trabalha como entregador no país e não pensou duas vezes após passar e ver a situação.

"Eu trabalho de delivery aqui, eu estava passando em frente a uma escola quando eu vi uma briga na calçada. Eu achei, a princípio, que fosse uma briga normal com um homem e uma mulher. Depois eu fiquei sabendo que ela era professora da escola. Eles estavam brigando e puxando uma garotinha", contou Caio.

O ataque contra a escola gerou uma série de protestos em Dublin. Nesta sexta, as autoridades disseram que 34 pessoas foram presas durante uma série de manifestações anti-imigração violentos. O homem que atacou a escola e foi derrubado por Caio seria estrangeiro. Um ônibus e um carro da polícia foram queimados durante os protestos.

O governo do país não considera o ataque contra a escola como um ato de terrorismo, mas as investigações ainda não determinaram as motivações do crime.

O brasileiro viu que aquela cena na Parnell Square, praça movimentada de uma área residencial no centro da capital da Irlanda, não era uma briga comum.

"Aí eu diminuí para ver o que estava acontecendo quando o cara conseguiu agarrar a garotinha e puxou uma faca. Eu parei a moto e o vi esfaqueando a menininha no peito. Eu não tive tempo de pensar. Fui para cima, tirei o capacete, até para me proteger, e acertei com o capacete na cabeça e ele caiu", disse o motoboy.

Perfil Brasil
Compartilhar
Publicidade
Publicidade