1 evento ao vivo

Sartori fala de corrupção do PT; Tarso lembra Tumelero

24 out 2014
07h30
atualizado às 12h31
  • separator
  • 0
  • comentários

Foi realizado na noite desta quinta-feira o último debate entre os candidatos ao governo do Rio Grande do Sul antes das eleições, transmitido pelo grupo RBS.  Enquanto José Ivo Sartori (PMDB) buscou passar a mensagem de que seu adversário não cumpria promessas, colocando a culpa pelos problemas em governos anteriores, o candidato petista tentou passara imagem de que o ex-prefeito de Caxias do Sul não apontava propostas para esconder a intenção de cortes de investimentos e arrocho salarial.

Até declaração do peemedebista sobre o pagamento do piso salarial dos professores no Estado, quando Sartori afirmou que “piso bom é na Tumelero (loja de construção)” durante entrevista ao Terra na segunda-feira foi debatido. Veja o resumo do debate:

Tema: situação financeira do Estado

“Nós não sabemos ainda o que existe nas finanças do Rio Grande do Sul, nós lhe pedimos através dos deputados estaduais, ainda no dia 30 de julho, aonde foi parar o dinheiro dos depósitos judiciais e para onde foram os recursos dos financiamentos. Perguntamos ainda do caixa único, aonde foi parar aquele recurso... até hoje isso não foi respondido. Existe uma caixa preta, que só será aberta, a media que nós ganharmos a eleição... ” - José Ivo Sartori

 “Esses dados que o senhor está falando, São dados públicos, qualquer pessoa pode consultar entrando no site da secretaria da fazenda, olhando os balanços que o governo lança” – Tarso Genro

“O senhor não quer responder (sobre corte de gastos) porque a propostas que o senhor tem para o Estado é uma proposta de coalisão que o PMDB e o PSDB têm de governar, que é cortando recursos. Nós usamos os depósitos judiciais para fazer os 12% da Saúde (Emenda Constitucional 29)” - Tarso Genro

“Há algum tempo atrás, o seu secretario da Fazenda, não sei se autorizado pelo senhor ou não, chegou e disse que não teria dinheiro, já agora no começo do ano, para pagar o funcionalismo” - José Ivo Sartori

Tema: Dívida Pública

“Em 2002 o senhor disse que o Lula ia ajudar a negociar a dívida, não entendo porque em 12 anos não se conseguiu renegociar” - José Ivo Sartori

“Os dois governos do PMDB e do PSDB que me antecederam não tiveram coragem política, nem determinação para fazê-lo (buscar a renegociação da dívida com a União)” - Tarso Genro

Jose Ivo Sartori e Tarso Genro participam do último debate do segundo turno, na RBS TV, em 23 de outubro
Jose Ivo Sartori e Tarso Genro participam do último debate do segundo turno, na RBS TV, em 23 de outubro
Foto: Caco Argemi/APPRS / Divulgação

“Continua atirando as coisas para o passado, a culpa sempre é dos outros, ele esta sempre certo, e nós sabemos que as estradas estão mal, que tem fila no atendimento na saúde, a educação estagnou e a violência cresceu” - José Ivo Sartori

“Meu problema não é criticar o que o senhor está propondo, meu problema é saber o que o senhor está propondo para saber se eu concordou ou não... por uma tática politica que não quer assumir compromissos. Sou da opinião que candidato a governador tem que assumir compromissos em relação ao futuro” - Tarso Genro

“O senhor não tem estratégia nenhuma, por isso que não está respondendo” - Tarso Genro

“Como o senhor gosta de atirar para os outros aquilo que não consegue resolver... fazer pouco dos outros não é um bom caminho” - José Ivo Sartori

Tema: Corrupção  

“Gostaria de perguntar ao Tarso, como é que ele se sente vendo seus colegas e companheiros antigos do PT sendo denunciados e presos por desviarem dinheiros dos contribuintes” - José Ivo Sartori 

“Da mesma forma que o senhor se sente quando seus companheiros de partido são processados e condenados aqui no Rio Grande do Sul... nenhum de nós se sente bem, então não venha com esse tipo de alusão” - Tarso Genro

Tema: Piso na Tumelero

Sartori reforça apoio a Aécio e critica excesso de partidos

“Quero dizer que se ficou em algum momento alguma dificuldade, que tenha parecido que eu tenha ofendido os professores,... não, eu tinha dito que o Tarso criou o piso, não cumpriu e prometeu e não fez.  Na verdade eu devo dizer que em Caxias do Sul perguntem lá para os professores para ver se eles não recebem duas vezes mais o piso salarial nacional, esse é o respeito com os professores que eu sempre tive” -  José Ivo Sartori 

“É que o senhor expressou por inteiro a sua personalidade política ali, que não estava controlada pelo marketing ali naquela entrevista do Terra, e mandou os professores procurarem piso na Tumelero. Eu vou ao cidadão e cidadã que está nos escutando, que entrem no site Terra e vejam a expressão que ele utilizou, que não tem nada a ver com a relação com este candidato, ele foi perguntado sobre o piso, ironizou  sobre o piso, e mandou trabalhadores do ensino, os professores buscar o piso na Tumelero. Foi uma mancada que ele deu” - Tarso Genro 

Tarso Genro acredita que caso Petrobrás foi oportunismo

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade