0

Resumo das Eleições 2018: Revista vê Bolsonaro como ameaça e rivais atacam 'CPMF'

Candidato à Presidência é capa da 'The Economist'; propostas de Paulo Guedes viram alvo e economista cancela encontro com investidores

20 set 2018
18h56
atualizado às 19h17
  • separator
  • comentários

De segunda a sexta, o Estado publicará resumos com as principais notícias sobre as campanhas e o dia dos candidatos nas eleições 2018. Confira abaixo os destaques desta quinta-feira, 20:

"A mais recente ameaça da América Latina"

O candidato do PSL à Presidência nas eleições 2018, Jair Bolsonaro, é o destaque da capa da edição desta semana da revista britânica The Economist. No seu artigo principal, a publicação destaca o deputado como "a mais recente ameaça da América Latina" e considera que um eventual governo Bolsonaro seria "desastroso" para o País e a região. Leia a íntegra do artigo.

O texto compara o avanço de Bolsonaro e de suas propostas ao avanço do populismo nos Estados Unidos, com Donald Trump; na Itália, com Matteo Salvini; e nas Filipinas de Rodrigo Duterte.

Para Alckmin, CPMF de Bolsonaro é 'tiro no pobre'; Ciro fala em fascismo

Candidatos à Presidência da República criticaram as propostas tributárias apresentadas por Paulo Guedes, economista de Jair Bolsonaro (PSL). O tucano Geraldo Alckmin(PSDB) ironizou a ideia de unificar os impostos em um tributo único cobrado aos moldes da cobrança da CPMF, extinta em 2007, dizendo ser "fácil fazer ajuste passando a conta para o povo"; Ciro Gomes, mesmo sem citar a questão específica da CPMF, acusou Guedes de "instrumentalizar economicamente o fascismo". Marina Silva (Rede) e Henrique Meirelles (MDB) também criticaram a proposta.

Paulo Guedes afirmou ao Estado que o novo imposto incidiria sobre todas as transações financeiras. Para o tucano, o líder das pesquisas de intenção de voto deu seu primeiro tiro. "É fácil fazer ajuste passando a conta para o povo. O candidato da bala deu o primeiro tiro. Deu tiro no contribuinte, deu tiro na classe média, deu tiro no pobre, deu tiro na economia. O que ele quer é aumentar imposto", disse Alckmin durante agenda de campanha na cidade de Guarulhos, na Grande São Paulo.

Paulo Guedes cancela encontro com investidores

Um encontro fechado previsto para esta quinta-feira, 20, entre Paulo Guedes, conselheiro da área econômica do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), com clientes do banco de investimendo Credit Suisse Hedging Griffo (CSHG) foi cancelado, de acordo com fontes que haviam sido convidadas para o evento. O motivo alegado pelos organizadores para o cancelamento seria "problema em agenda". O cancelamento acontece após Bolsonaro enquadrar seu "guru" econômico pedindo para reduzir as suas atividades eleitorais.

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade