0

Em cenário polarizado, Anastasia parte para o ataque direto a Pimentel na disputa em Minas

A três semanas da eleição, campanha do tucano planeja veicular clipe de rap confrontando o petista, que já vinha atacando o rival

16 set 2018
20h26
  • separator
  • 3
  • comentários

BELO HORIZONTE - Diante da polarização confirmada pelas mais recentes pesquisas de intenção de voto ao governo de Minas, entre o atual governador e candidato à reeleição, Fernando Pimentel (PT), e o senador Antonio Anastasia (PSDB), o postulante tucano ao Palácio da Liberdade, que vinha adotando uma estratégia mais propositiva na campanha, intensificará os ataques contra o rival nas três semanas até as eleições 2018.

Na última pesquisa Ibope, divulgada no dia 12, Anastasia liderava a disputa com 31%, enquanto Pimentel se confirmou na segunda colocação, com 22%. Ambos os candidatos tiveram crescimentos semelhantes em relação à pesquisa anterior, divulgada em 29 de agosto: o tucano cresceu 7 pontos porcentuais, o petista, 8.

Nos próximos dias, a campanha de Anastasia planeja veicular um vídeo em que um rapper faz diversas críticas à gestão de Pimentel, principalmente aos constantes atrasos nos salários do servidores estaduais durante a gestão petista.

"Enquanto isso, o 'bacana' tá lá em cima/ Depois de quatro anos, sempre todo enrolado / Voando de helicóptero, tira onda de patrão / Acorda aí 'bacana', que patrão tu não é não/ Na moral, tu que é nosso empregado / Tinha mais é que dar conta do recado", diz o jingle do tucano.

Em clipe da campanha de Antonio Anastasia (PSDB) ao governo de Minas, rapper faz ataques diretos ao governo de Fernando Pimentel (PT)
Em clipe da campanha de Antonio Anastasia (PSDB) ao governo de Minas, rapper faz ataques diretos ao governo de Fernando Pimentel (PT)
Foto: Reprodução/PSDB-MG / Estadão

O rap de Anastasia também tenta tirar votos também do candidato do partido Novo, Romeu Zema, que cresceu 4 pontos porcentuais na última pesquisa Ibope e apareceu em terceiro lugar. "Nessa hora é que aparece neguinho por todo lado / Dizendo 'eu sou o novo, vota em mim tô do seu lado'."

Fernando Pimentel, já vinha focando sua estratégia nos ataques ao rival tucano, falando das "mentiras de Anastasia". Além disso, a campanha do petista tenta aproximar a imagem do candidato tucano a Aécio Neves (PSDB), que é réu no Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção passiva e obstrução de justiça, e disputa uma cadeira na Câmara dos Deputados nas eleições 2018.

Na sexta-feira, 14, o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) ordenou que uma peça publicitária de Pimentel que associava Anastasia a Aécio fosse retirada do ar. A corte considerou que não existia protagonismo do candidato petista na propaganda - o que, na interpretação do tribunal, contraria a legislação eleitoral. Na peça, eleitores eram convidados a responder "a primeira coisa que vem à cabeça" quando pensam em uma série de palavras, entre elas, "Anastasia". E respondiam: "Aécio Neves".

De acordo com um coordenador da campanha de Pimentel, os ataques contra Anastasia fazem parte de uma estratégia de contextualizar o eleitor sobre as condições em que o atual governador, que sucedeu ao tucano, encontrou para administrar o Estado. Apesar da derrota no TRE-MG, a ofensiva petista deve manter o mesmo ritmo, com novas tentativas de colar a imagem de Anastasia à de Aécio.

Para a reta final de campanha, o Pimentel deverá fazer um esforço para mostrar realizações de sua gestão, após ter assumido, em entrevistas à imprensa, que deveria ter divulgado mais o seu trabalho durante o mandato. Além disso, o petista intensificará a agenda de rua, com visitas a setores estratégicos do Estado.

Estadão
  • separator
  • 3
  • comentários
publicidade