1 evento ao vivo

Dilma encerra campanha com ato de rua em Porto Alegre

4 out 2014
21h30
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Candidata à reeleição encerrou sua campanha no primeiro turno no Rio Grande do Sul
Candidata à reeleição encerrou sua campanha no primeiro turno no Rio Grande do Sul
Foto: Flavia Bemfica / Especial para Terra

A presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, terminou com a tradicional agenda de rua sua campanha para o primeiro turno da eleição. Na tarde deste sábado, Dilma participou de uma caminhada em Porto Alegre, cidade onde vota e na qual permanecerá até o final da manhã de domingo. Uma multidão de militantes compareceu ao ato, que durou cerca de uma hora. A presidente não caminhou. Ela chegou à agenda no carro oficial, passou para a carroceria de um utilitário aberto e percorreu no veículo o trajeto da rua Lima e Silva entre a rua Luiz Afonso e as proximidades do Largo da Epatur, junto a Perimetral, no bairro Cidade Baixa.

A petista chegou a Porto Alegre, onde moram sua filha, seu neto e o ex-marido, o ex-deputado Carlos Araújo, no meio da tarde. O governador Tarso Genro (PT), também candidato à reeleição, a aguardava no aeroporto. A caminhada, com início marcado para as 16h, atrasou pouco. Começou perto das 16h30min.

A concentração para o ato estava marcada para as 15h30min, mas muito antes disto milhares de militantes começaram a se aglomerar nas principais vias da Cidade Baixa, tradicional reduto boêmio de Porto Alegre, onde o PT tem sua sede municipal e realiza festas de comemoração quando vence eleições. Dilma, que na véspera da eleição de 2010 chegou discretamente ao Rio Grande do Sul e manteve apenas agendas particulares no sábado que antecedeu o pleito, optou pela integração com os militantes agora em 2014.

A presidente deu uma conotação emocional ao encerramento da campanha e fez questão de lembrá-la no sábado pela manhã, durante outra caminhada, em Belo Horizonte. Segundo Dilma, as escolhas das cidades foram feitas em função de Minas Gerais e Rio Grande do Sul serem os dois estados aos quais deve sua formação pessoal e política. A petista nasceu em Minas Gerais, mas, após ser presa e torturada, no início dos anos 70, mudou-se para o Rio grande do Sul onde, ao lado de Araújo, participou da fundação do PDT, seu partido até 2001.

Além da questão particular, integrantes da campanha de Dilma no Rio Grande do Sul consideraram que era importante que ela participasse de um ato público de fechamento do primeiro turno no Estado. Isto porque, em função de cansaço e um resfriado, a candidata havia suspendido sua participação no comício de encerramento da campanha, realizado no sábado passado, 27, na zona norte da Capital. No Estado, conforme a pesquisa Ibope divulgada na noite de sexta-feira, Dilma, sozinha, possui índice de intenção de votos superior a soma de Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB). O levantamento aponta que, em solo gaúcho, a petista tem 45% da preferência dos eleitores, ante 23% de Aécio e 15% de Marina.

Após o ato na Cidade Baixa, a candidata seguiu para o Hotel Plaza, no Centro. Ela dedicará o final do sábado para agendas particulares. Amanhã, antes de votar, participará de café da manhã com lideranças políticas locais no Plaza.

Veja também:

Cascavel não vacila, vacina - por Alonso Tomaz
Fonte: Especial para Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade