2 eventos ao vivo

Campos usou outro jato de empresário investigado pela PF

Apolo Vieira é réu em um processo por sonegação fiscal na importação de pneus, que gerou um prejuízo de R$ 100 milhões aos cofres públicos

25 ago 2014
09h18
  • separator
  • 0
  • comentários

A Bandeirantes Companhia de Pneus Ltda - uma das empresas investigadas na compra do jato Cessna Citation 560 XLS, que caiu em Santos, no litoral de São Paulo, no dia 13 de agosto, matando o então candidato à presidência pelo PSB, Eduardo Campos, e mais seis pessoas – tem em seu nome outra aeronave que foi utilizada pelo ex-governador de Pernambuco em maio, durante visita de pré-campanha à Bahia, de acordo com informações do jornal O Estado de S. Paulo.

<p>Avião de Eduardo Campos que caiu em Santos era um Cessna Citation XLS</p>
Avião de Eduardo Campos que caiu em Santos era um Cessna Citation XLS
Foto: Wikimedia

A aeronave Learjet 45, prefixo PP-ASV, está registrado na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em nome da Bandeirantes, que tem sede em Pernambuco, e pertence a Apolo Santa Vieira. O empresário é um dos três nomes investigados pela Polícia Federal como supostos laranjas na negociação de arrendamento do Cessna Citation. O jato está em nome da AF Andrade, que está em recuperação judicial.

Apolo Vieira é réu em um processo por sonegação fiscal na importação de pneus, que gerou um prejuízo de R$ 100 milhões aos cofres públicos.

Esclarecimentos
O presidente do PSB, Roberto Amaral, deve esclarecer, nesta segunda-feira, os gastos com o jato utilizado pela campanha de Campos, de acordo com o deputado Beto Albuquerque, candidato a vice na chapa com Marina Silva à presidência.

Após um pedido do Terra de esclarecimento sobre a aquisição do jato, o PSB se limitou a dizer, no fim da tarde de domingo, que “no momento, não temos posição a respeito”.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade