0

Após testar positivo, Boulos apresenta sintomas da covid-19

Candidato do Psol sente febre, dificuldade respiratória e recebe visita médica; postulante à Prefeitura vira alvo nas redes sociais

28 nov 2020
15h48
atualizado às 16h03
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Um dia depois de ser diagnosticado com covid-19 e entrar em isolamento o candidato do Psol à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos, apresentou os primeiros sintomas da doença. Ao longo de todo dia o candidato tem sido alvo de críticas nas redes sociais por ter mantido agendas presenciais mesmo depois de saber que a deputada Sâmia Bonfim, com quem esteve na sexta-feira passada, havia sido contaminada.

Boulos fez uma transmissão ao vivo por meio de suas redes sociais 
Boulos fez uma transmissão ao vivo por meio de suas redes sociais
Foto: Reprodução/ Instagram / Estadão Conteúdo

Em transmissão ao vivo feito por suas redes sociais no início da tarde de sábado, Boulos relatou os primeiros sintomas da doença. "Até ontem eu estava assintomático e hoje de manhã tive alguns sintomas leves, um pouquinho de febre, dificuldade respiratória, dor no corpo", disse o candidato.

Ele anunciou também que receberia uma visita médica "para ver se precisa de mais alguma precaução além do isolamento" e divulgaria nas redes o resultado do exame.

Neste sábado dois tópicos ligados à doença de Boulos ficaram entre os mais comentados no Twitter. O primeiro é #irresponsavel e vincula postagens críticas ao comportamento do candidato que manteve diversas agendas presenciais, algumas sem distanciamento social, mesmo depois de saber que Sâmia havia sido diagnosticada com o novo coronavírus.

O segundo tópico é #boulosgenocida pelo qual defensores de Jair Bolsonaro aproveitam o termo usado pela oposição para se referir à atuação do presidente durante a pandemia para igualar o comportamento dos dois e atacar o candidato do Psol.

Nesta quinta-feira, o coordenador da campanha de Boulos, Josué Rocha, que é médico, disse que as precauções foram além do protocolo do Ministério da Saúde que prevê isolamento só em caso de contato frequente residencial e realização de exame apenas para quem apresenta sintomas da doença.

Neste sábado, em nota, a campanha do candidato criticou o que considera uso político do fato de o Boulos ter contraído a covid-19. "É lamentável que nossos adversários se aproveitem do estado de saúde de Guilherme Boulos para atacá-lo nas redes sociais."

Na transmissão ao vivo, Boulos tentou manter o "sentimento de alegria" que marcou a propaganda da campanha. Enquanto apoiadores participam de uma série de carreatas pela cidade, o candidato disse que "me angustia não poder estar na rua neste momento" e aconselha: "se cuidem mais do que nunca, se protejam".

Apesar das críticas recebidas nas redes, Boulos aproveitou o tema para voltar a criticar a postura do adversário, o prefeito Bruno Covas (PSDB), e o do governador, João Doria (PSDB), neste momento da pandemia.

"Essa é uma das diferenças que temos com nossos adversários que em um momento tão grave, com indícios de uma onda na cidade de São Paulo, preferem se omitir", disse o candidato.

 

Veja também:

Carreta carregada com mangas e pimentões tomba próximo a Ceasa
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade