PUBLICIDADE

Por que os gatos "gritam" quando acasalam?

Publicidade

Quando os gritos dos gatos da vizinhança da sua casa não deixam seu sono em paz de madrugada, não adianta sonhar com o dia em que eles vão largar a vida boêmia ou desistir de montar um improvável coral de felinos. Os barulhos de miados e brigas desses animais na verdade são manifestações naturais que acompanham o namoro dos bichanos, que têm nos sons altos um dos principais elementos dos seus romances.

Você sabe qual o significado dos miados e brigas dos gatos?
Você sabe qual o significado dos miados e brigas dos gatos?
Foto: Getty Images

»Por que os cachorros uivam?


» Os cães sentem cheiro de medo?


» Por que os cães correm atrás do rabo?

Tudo começa quando uma gata entra no cio. Para atrair machos da espécie, ela começa a emitir um miado característico para chamar atenção dos gatos, segundo o professor Ricardo Vilani, professor da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná (Ufpr).

A partir daí, o volume de barulho só cresce, acrescenta o professor. Os machos atraídos miam em resposta e se concentram em torno da gata. Inicia-se, então, uma disputa pela fêmea, o que leva os machos a produzirem mais miados.

Nesse caso, gritos específicos de confronto. "Os machos freqüentemente brigam entre si para acasalar com a fêmea, o resultado pode ser vários gatos miando simultaneamente", diz o professor Luciano Mendes Castanho, da Faculdade de Ciências Biológicas da PUC/SP.

O barulho crescente se agrava pelo fato de os gatos naturalmente serem mais ativos à noite, de acordo com Mendes. A hora em que a maioria das pessoas quer dormir é a mesma em que os gatos se dedicam às suas atividades sociais como a defesa de território e o acasalamento.

E é na hora do acasalmento que a sinfonia felina chega ao seu ápice, com os gritos de dor da fêmea provocados por pequenas estruturas semelhantes a "espinhos" presentes no pênis dos gatos machos. De acordo com Vilani, esses espinhos têm a função de estimular a ovulação da gata no momento certo, aumentando as chances de fecundação.

Esta pergunta foi enviada pela internauta Daiane Larrea. Clique aqui e envie já a sua.

Fonte: Redação Terra
Publicidade