PUBLICIDADE

Como fazer um cronograma de estudos para o Enem 2024

Encarar o Enem exige método e disciplina para aproveitar da melhor maneira o tempo disponível

4 mai 2024 - 10h00
(atualizado em 15/5/2024 às 15h45)
Compartilhar
Exibir comentários

Estamos a aproximadamente seis meses do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), principal porta de entrada para as universidades públicas e privadas no Brasil. O exame ocorrerá em 3 e 10 de novembro de 2024. Quem conseguir utilizar os próximos meses para se preparar bem, somando novas habilidades aos conhecimentos da vida escolar, terá boas chances de sucesso.

Foto: Moyo Studio/Getty Images / Guia do Estudante

O começo é compreender que o ponto principal de boa parte das questões do Enem é a chamada " competência leitora", ou seja, a sua capacidade de entender o que está escrito em cada questão e relacionar o texto com as alternativas apresentadas.

Mesmo que parte das perguntas seja referente ao conteúdo curricular do Ensino Médio, essa marca principal da prova exige disciplina e concentração, para que sua cabeça continue funcionando bem, mesmo após 4 horas de exame. As condições para enfrentar com sucesso esse desafio são construídas aplicando-se um bom plano de estudos nos meses anteriores ao Enem.

Com esta matéria, buscamos ajudar a você a montar um plano de preparação até o Enem com o seu tempo disponível. Não há milagres em provas. O resultado é sempre produto de preparação e esforço. Um bom início de caminhada é organizar os estudos, único meio de atingir seus objetivos.

Enfrentando as dificuldades 

-
-
Foto: CANVA/Reprodução / Guia do Estudante

O maior desafio para encarar o Enem é enfrentar as nossas próprias dificuldades de estudo .

Com um planejamento cuidadoso, os estudos podem fazer a diferença se você aprimorar a capacidade de leitura de textos, gráficos, imagens e mapas. E atenção : com a duração de mais de quatro horas em cada dia de prova, totalizando 180 questões e uma redação, o Enem é uma prova de resistência física e mental . Para um bom resultado, é preciso manter a concentração e o raciocínio até o fim.

Quanto tempo você tem?

O tempo é a sua matéria-prima. A partir dele, molda-se o plano de estudo. Dispersão e tendência a adiar as coisas não combinam com bons resultados na prova. Planejar o uso do tempo é a primeira coisa, e depois, seguir o caminho traçado .

+ 5 truques comprovados para combater a procrastinação

Comecemos por considerar o tempo disponível de duas maneiras:

  • o seu tempo de hoje até a data da prova : quantos dias você tem pela frente daqui até o Enem;
  • o seu tempo diário de estudo : qual é o número de horas que você vai dedicar ao estudo a cada dia.

Se você tiver seis meses de estudo e bastante tempo diário disponível, poderá fazer um plano de estudos amplo e variado; mas se, quando estiver lendo este texto, faltar só um mês até o Enem e você tiver poucas horas ao dia, seu planejamento deve ser focado.

Monte o calendário

-
-
Foto: Freepik/Reprodução / Guia do Estudante

Organizar seu tempo é decidir prioridades, o que fazer e o que não fazer. É lutar contra o sono de manhã e o cansaço de noite para esticar o estudo. É não se perder nas redes sociais, nem no entretenimento. Troca de mensagens no celular são tentações permanentes, e podem atrapalhar muito o seu aprendizado quando consomem seu precioso tempo.

Para organizar sua atividade, nada mais útil do que um calendário de dias até a prova ( veja como um mais abaixo ). Nele, você ordena suas atividades cotidianas: dia de estudo de conteúdo, dia de simulado, dia de passeio cultural, e por aí vai.  É uma agenda na qual você organiza sua vida de estudos.

Planeje seu tempo

O plano de estudos tem de ser personalizado, pois cada pessoa terá um prazo diferente até o Enem,  e um variado número de horas diárias disponíveis. Vejamos algumas possibilidades, dependendo de quando você estiver lendo esta matéria.

  • Se você estiver começando sua preparação seis meses antes do Enem, o seu plano será extensivo , podendo trabalhar com uma boa revisão das áreas do conhecimento e explorar muito mais o treino de redações.
  • Se tiver três meses até a prova, o seu plano será semi-intensivo , focado nas provas anteriores, no estudo de resumos dos conteúdos que caem na prova e na produção de redações.
  • Se você tiver apenas um mês , precisará de um plano totalmente intensivo, baseado nas provas anteriores e na produção de redações.

Em todos os casos, a leitura das matérias de conteúdo ( atualidades, história, habilidades do Enem, repertório) do site do GUIA DO ESTUDANTE será uma ferramenta muito útil.

O número de horas disponíveis ao dia conta muito. Dispor de seis ou oito horas para o estudo é bem diferente de só ter uma ou duas horas diárias, o que implica em planos diferentes. Com pouco tempo, o estudante estuda às vezes no horário de almoço no trabalho, quando está no transporte coletivo e em casa, antes de dormir. Em muitos casos, o seu plano pode misturar diferentes situações: por exemplo, pouco tempo pela frente, mas fins de semana livres.

Organize uma rotina

Não adianta querer, num só dia, estudar todos os conteúdos do Enem ao mesmo tempo. Isso só vai confundir sua cabeça. Mas também deve-se evitar passar o dia inteiro estudando a mesma matéria, pois você ficará saturado e não fixará muita coisa (é por isso que, na escola, o tempo é dividido em aulas de 50 minutos de diferentes matérias).

Empacou em um exercício? 8 dicas para encontrar soluções

O plano de estudo diário deve ser variado , intercalando tempos para cada disciplina. Além disso, é preciso incluir pequenas pausas para retomar a concentração (banheiro, lanche...). Além de um calendário geral do início de seu plano até o dia da prova, você deve fazer também sua agenda diária de estudo.  Com ela, você planeja os diferentes momentos do dia.

O dia de estudo

Se você tem o dia todo para o estudo, o ideal é usar o tempo nos três períodos de modo bem distribuído. É pouco produtivo passar o dia lendo vários livros, assim como não adianta só querer assistir videoaulas na internet. O que fazer de manhã? O que fazer à tarde? O que fazer a noite? É você quem precisa responder essas questões.

Você pode decidir, por exemplo, gastar as manhãs com temas de atualidades, com base na leitura de notícias. À tarde , pode se dedicar ao estudo de cada área, por 50 minutos, com pausas de dez minutos entre um bloco e outro. De noite , pode assistir a algum filme útil para se preparar para o exame. 

+ 15 filmes para ver antes do Enem

O treino de redação

-
-
Foto: fotografierende/Unsplash/Reprodução / Guia do Estudante

Uma hora diária de seu tempo deve ser reservada para produzir uma redação . O tempo para treinar a redação é vital, pois não se trata de algo simples, mas que exige esforço e dedicação. Sendo a nota mais importante do Enem, pois pode chegar a mil , seu resultado influi bastante na média final da prova.

É importante, se você tiver tempo, ler a Cartilha do Participante e os Manuais de Correção divulgados pela Inep. Se tiver colegas que também estejam estudando, tente trocar suas provas com eles para avaliá-las com os critérios orientados pelo Inep para a correção de redações.

Com pouco tempo...

Se você tem pouco tempo, como duas horas diárias , o plano deve ser adequado. Os sites noticiosos podem ser substituídos por uma leitura de notícias nos finais de semana. O plano deve ser concentrado na realização de simulados do exame , pois você poderá aprender com os erros. Eles permitem a você mapear as áreas de estudo às quais deve se dedicar mais.

+ Baixe provas antigas do Enem para estudar

Seu canto de estudo

-
-
Foto: Peter Cade/Getty Images / Guia do Estudante

Conseguir um bom lugar para estudar é uma grande ajuda a seu esforço. Pode ser um espaço no quarto, na cozinha ou na sala, mas é preciso ter tranquilidade. Um ambiente com muitas pessoas, barulho e TV ligada são obstáculos ao estudo. Mesmo que use fones de ouvido e ouça música instrumental, em volume moderado, para ajudar a concentração (diminuindo o impacto de ruídos), isso não fará efeito se houver alguém chamando sua atenção para ver algo na televisão ou na internet. 

É preciso ter consciência de que sua residência é um lugar coletivo da família, e nem sempre é possível convencer todos a deixarem o lugar silencioso para os seus estudos. Pode ser melhor buscar um lugar fora de casa. Uma biblioteca pública, um centro cultural ou a casa de algum parente ou amigo são opções. Se o seu tempo é curto, você terá de aprender a usar todo espaço para estudar. Se fica muito tempo no transporte coletivo e acha ruim ler em movimento, pode baixar vídeo-aulas no seu celular e ouvi-las no trajeto diário.

+ Você não precisa de uma mesa de estudos perfeita para estudar

Mudanças no Ensino Médio

Os estudantes que chegam em 2024 ao Enem já cursaram todo o 2º grau com as mudanças da Base Nacional Comum Curricular e após a implantação do Novo Ensino Médio, que alterou bastante as matérias ensinadas, particularmente no 3º ano, o que antecede o Enem. Na prática, caíram do currículo conteúdos que a prova pede, sobretudo na rede pública. Isso reforça a importância de que, para se preparar bem, cada estudante faça as edições anteriores do Enem , mapeie os conteúdos com os quais tem mais dificuldade e busque a preparação para sanar essas lacunas.

+ E agora, como fica o Novo Ensino Médio?

"ANOTE PARA APRENDER!"

Usar cadernos de anotações durante o estudo é uma estupenda ferramenta. Quem escreve aprende mais e melhor. Quem pesquisa e escreve a respeito fixa ainda mais o aprendizado. Assistir aulas ajuda. Ler sobre o tema reforça a aula. E escrever a respeito completa. Ao fazer isso, você estará formulando o conhecimento de uma forma mais didática para si próprio, o que permite reter o conhecimento, que passa a fazer parte de você.

+ Escrever à mão nos torna mais inteligentes

"ESCREVA COM SUAS PALAVRAS!"

Quando estudar, escreva o que está aprendendo. Transcreva as conclusões da leitura de um gráfico ou de uma tabela.

+ O método de anotação para quem quer aprender de verdade

"SUAS DÚVIDAS, SEU TESOURO"

Suas dúvidas são sua bússola. Com elas, você pode buscar respostas satisfatórias para as questões. Assim, treinará no seu estudo geral das diferentes áreas e disciplinas como buscar argumentos e ordená-los de forma coerente. Além de ajudar você a responder as questões nas quatro áreas do Enem, vai prepará-lo ao mesmo tempo para fazer uma boa redação.

Organize seu calendário

Com um modelo assim, coloque suas atividades diárias de estudo para o Enem até a data da prova. Inclua os horários das atividades. Quando cumprir, marque. O que não deu para fazer, replaneje:

-
-
Foto: Fernanda Krauss/Guia do Estudante / Guia do Estudante

Use cadernos para organizar seus estudos

Caderno glossário

Faça seu próprio dicionário. Coloque nele todas as palavras desconhecidas que encontrar durante o estudo. Depois, procure-as no dicionário e transcreva a definição com suas palavras.

Caderno de resenhas de filmes, livros e quadrinhos

Treine sua reflexão e elaboração de análise. Exercite sua argumentação após ver um filme ou ler uma obra , redigindo sua opinião e análise de forma consistente. Assim, poderá notar uma evolução em seu trabalho.

Caderno de dúvidas e anotações

Seu mapa do tesouro. Aqui, você reescreve os principais pontos de seu estudo diário e registra suas dúvidas . Cada dúvida é uma trilha para você pesquisar, descobrir e superar as suas dificuldades em cada área.

Caderno de Mapas Mentais

São esquemas que resumem conteúdo de estudo com uma síntese de tópicos, articulados com um fluxo lógico de informações. É o resumo desenhado do que você estudou . 

+ Como fazer um mapa mental, em 4 passos

Filmes reforçam a preparação

Reserve um tempo para bons filmes , que ajudam e divertem. Os mais indicados abordam atualidades, história e ciências. Para ser mais útil, você pode escrever uma resenha ou debater com colegas.

Entre no canal do GUIA no WhatsApp e receba conteúdos de estudo, redação e atualidades no seu celular!

Guia do Estudante
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade