Enem: confira os temas abordados no segundo dia de prova

Candidatos fizeram neste domingo, 10, as provas de Matemática e Ciências da Natureza

10 nov 2019
16h04
atualizado às 16h33
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) trouxe questões que abordaram alternativas ao uso de agrotóxicos na produção de alimentos e a importância da vacinação para combater doenças. Neste domingo, 10, os candidatos fazem as provas de duas áreas do conhecimento, com 90 questões de Matemática e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias.

Ciências da Natureza

Rubens Oda, professor de Biologia do cursinho Descomplica, diz que a prova seguiu a tendência dos últimos anos com questões mais conteudistas. Para ele, os candidatos podem ter dificuldade em resolver todas as questões dentro das 5 horas de exame.

Movimentação na UFPR para realização da prova do ENEM.
Movimentação na UFPR para realização da prova do ENEM.
Foto: Everson Bressan / FotoArena / Estadão

"Como vem sendo nas últimas edições, a prova está ficando cada vez mais exigente, cobrando bastante conteúdo. Não é mais um exame que se resolve só com interpretação."

Em Biologia, por exemplo, caíram questões sobre ecologia, doenças e genética. Segundo Oda, uma das questões pedia ao candidato para indicar uma opção de controle biológico para pragas na agricultura em alternativa ao uso de agrotóxicos. Outra questão falava das vantagens do uso de vacina contra o agente causador da esquistossomose.

Para Leandro Gomes, professor de Física do cursinho Descomplica, a prova trouxe questões complexas e com conteúdos pouco cobrados em anos anteriores, o que pode ter surpreendido alguns candidatos. Em Matemática, ele disse ter caído questões pouco usuais no Enem. "Uma pedia ao aluno que ele trabalhasse com seno e cosseno, o que não é muito comum".

Outros assuntos que não costumavam aparecer em outros anos foram a decomposição de forças e os fluxos de calor. "Pela leitura, o aluno sabia como resolver a questão sem usar fórmulas específicas", considera.

Algumas questões também abordaram temas que vinham sendo cobrados com frequência em edições anteriores. "Mais uma vez o Enem trouxe a questão do Daltonismo", aponta. Ondulatória também esteve presente com perguntas que trouxeram refração e reflexão.

Mantendo a tendência, o exame também trouxe enunciados que abordavam situações do cotidiano. Como uma questão de Física que falava do risco de fios de alta tensão em cercas de proteção de fazendas.

Nas questões de Química também se manteve o padrão de cobrança dos últimos anos, com questões sobre pilhas, reações químicas, estequiometria e química ambiental. "As questões foram bastante interpretativas, porém com bastante conteúdo abordado. Não houve nenhum tema que chamasse muita atenção, foram questões mais previsíveis", disse Marcus Aurélio Souza, professor de Química do COC.

Matemática

Felipe Pinheiro, professor de Matemática do colégio COC, disse que a prova trouxe conteúdos mais exigentes que em anos anteriores, com duas questões sobre logaritmo. Ele destacou que as perguntas estavam diretas, deixando mais tempo ao aluno para a resolução.

"A contextualização dos exercícios não foi muito grande. Havia muitos textos para embasar o exercícios, com comandos mais assertivo, levando o aluno ao cálculo."

Veja também:

Previsão Brasil - Chuva forte e volumosa no Sul e Sudeste

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade