Datafolha: País se divide sobre vinda de médicos estrangeiros

Proposta da presidente Dilma de trazer profissionais de saúde de fora do Brasil teve apoio de 47% e rejeição de 48% dos entrevistados

1 jul 2013
07h28
atualizado às 07h29
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A proposta do governo federal de trazer médicos estrangeiros ao Brasil para atuar em regiões carentes de profissionais de saúde divide a opinião dos brasileiros. Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira pelo jornal Folha de S. Paulo aponta que 47% são favoráveis, e 48%, contrários. A aprovação ao projeto é maior entre os mais jovens (51%), entre os menos escolarizados (56%), entre os mais pobres (54%) e entre os moradores do Nordeste (56%).

Entre os menos escolarizados (com ensino fundamental), a rejeição à proposta é de 38%, passa a 51%, entre os entrevistados com ensino médio, e chega a 66%, entre quem tem ensino superior. Entre os mais pobres (com renda familiar mensal de até dois salários mínimos), a rejeição é de 41%, vai a 52% entre os que ganham de dois a cinco salários mínimos e chega a 62%, entre os que têm renda de cinco a dez salários mínimos. A pesquisa também quis saber se os brasileiros concordam com o destino dos impostos pagos pelas empresas de petróleo para o setor da educação. O resultado mostra que 56% apoiam a medida. No levantamento, feito nos dias 27 e 28 de junho, foram ouvidas 4.717 pessoas. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

 

Veja também:

Igualdade racial: como formar uma empresa anti-racista?
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade