2 eventos ao vivo

Plataforma de orientação psicológica alcança 1,5 milhão de vidas cobertas no Brasil e ajuda empresas a darem salto de produtividade

10 abr 2019
17h54
atualizado em 11/4/2019 às 13h36
  • separator
  • 0
  • comentários

Estima-se que 23 milhões de brasileiros sofrem com disfunções mentais e emocionais nos dias de hoje, sendo 5 milhões os que experimentam as doenças em nível moderado e grave.

Foto: Psicologia Viva/Divulgação / DINO

Para a economia, as consequências são alarmantes: os transtornos psicológicos são a terceira maior causa de afastamento de colaboradores. Só no Brasil, a depressão gera um custo de R$ 210 bilhões por ano, sendo essa a principal causa de pagamento de auxílio-doença não ligado a acidentes físicos (31% dos casos), enquanto a ansiedade fica em segundo lugar no ranking (com preocupantes 18%).

Além disso, empresas dos mais diversos segmentos têm de lidar com o fato de que cerca de 9% das aposentadorias por invalidez são geradas por transtornos mentais e comportamentais (perdendo apenas para lesões e doenças do sistema osteomuscular).

O oferecimento de consultas psicológicas de qualidade para essas pessoas, contudo, ainda é muito escasso.

Pensando nisso, uma nova proposta de mercado tem incentivado startups a tomarem as rédeas do problema em conformidade com a nova resolução do Conselho Federal de Psicologia, que traz como possibilidade o atendimento psicológico por meio de tecnologias de informação e comunicação (TIC's).

Dessa iniciativa surgiu o Psicologia Viva, plataforma de atendimento psicológico digital que com três anos de mercado já atingiu 1,5 milhão de vidas cobertas por meio de 40 mil orientações realizadas e 36 empresas conveniadas. Acompanhe a leitura e saiba mais sobre o projeto.

A ideia de ressignificar a forma de cuidar da sua saúde mental

Enquanto realizava seu mestrado na área de saúde, Bráulio Bonoto, fundador do Psicologia Viva, encontrou diversos estudos comprovando a eficácia da terapia online. "Pesquisei o mercado e senti falta de plataformas voltadas para a saúde mental  que tivessem qualidade nos atendimentos e boas funcionalidades para o agendamento e pagamento das sessões", afirma Bonoto, hoje mestre em Saúde Pública com foco em Telessaúde.

Enquanto desenvolvia a ideia, conheceu os demais sócios, Fabiano Carrijo, empreendedor e especialista em Engenharia de Software, e Paulo Justino, administrador de empresas, e deu início ao projeto que possibilitaria a realização de psicoterapia de qualquer lugar do mundo a um custo mais baixo.

"O atendimento psicoterapêutico seria então feito 100% online, com profissionais registrados nos conselhos regionais de Psicologia, a qualquer hora do dia, todos os dias da semana. E, claro, com preços significativamente mais acessíveis", afirma Cariijo. Bráulio Bonoto, hoje CEO LATAM do Psicologia Viva, complementa: "a plataforma criptografada também atende em horários não comerciais, como no turno da noite e finais de semana".

O Psicologia Viva começou a operar, assim, em julho de 2015, obtendo a autorização do Conselho Federal de Psicologia para operar consultas online. O negócio foi acelerado pelo Seed em 2016 e, em 2017, participou dos programas Fiemg, Startup Chile e Oxigênio.

Muito bem recebida pelas pessoas, a plataforma atende a um grande desafio das empresas em reter talentos em uma época em que a nova geração de profissionais busca cada vez mais um ambiente de trabalho agradável, bons líderes e possibilidade de desenvolvimento.

Em sequência, novos parceiros foram surgindo, e a startup que já estava incubada na Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Albert Einstein, passou a integrar o time de empreendimentos que recebeu investimentos da instituição.

"O Psicologia Viva é uma empresa que iniciou sua atividade de forma qualificada, séria e atua em uma área que o Einstein está investindo bastante há algum tempo: a telemedicina. Acreditamos que o atendimento digital complementa os esforços in loco e permite uma ampliação do acesso ao profissional de saúde", afirma José Claudio Cyrineu Terra, Diretor-Executivo de Inovação e Gestão do Conhecimento do Einstein.

O desenvolvimento da maior plataforma de terapia da América Latina

O Psicologia Viva ajuda as pessoas a superarem desafios de saúde mental e personaliza, para cada segmento empresarial, um serviço que promete aumentar produtividade de colaboradores e diminuir custos com absenteísmo e sinistralidade. Isto é, além de sessões tradicionais de terapia, a startup oferece um serviço de desenvolvimento de competências comportamentais para médias e grandes empresas. Como concorrentes, estão as plataformas TalkSpace e BetterHelp.

Focando em seu desenvolvimento de negócio, sabe-se que, como monetização, o Psicologia Viva cobra uma assinatura que varia de 49 a 149 reais, dependendo do plano, além de lucrar com projetos corporativos.

"Conscientizar a sociedade do quão importante é cuidar da saúde mental, principalmente no ambiente corporativo, é um grande desafio" diz o CEO LATAM Bráulio, que atua de forma mais ativa na sede do Psicologia Viva do Chile nos dias de hoje, no projeto de expansão da empresa em outros países.

"80% dos casos relacionados a saúde mental e emocional que levam ao afastamento do trabalho podem ser prevenidas com a orientação psicológica. Nossa experiência mostra que, para a solução ser efetiva, não basta facilitar o acesso à Psicologia, mas atuar de forma completa na quebra do estigma social de ir ao psicólogo", afirma Bonoto. "Somos o primeiro portal de Telepsicologia do Brasil atuando firmemente nesse propósito e agora contamos com a sede no Chile, apoiada pelo Governo do Chile e pela Chrysalis, incubadora de Valparaíso".

No Brasil, o programa de saúde mental do Psicologia Viva possui clientes no Brasil como Banco Inter, Banco BMG, Banco Semear, Porto Seguro, Algar (com acesso a mais de 20 mil funcionários) e já inicia o trabalho com algumas Unimeds.

Tendo a capacidade de realizar 1.200 atendimentos por dia, a plataforma gerou a diminuição de 27% dos custos diretos em sinistralidade, mais de 60% em custos diretos e indiretos e 3% em redução de absenteísmo para os clientes — uma economia de 5 a 10% —, oferecendo maturidade no atendimento a grandes empresas.

O que está por vir no futuro

O Psicologia Viva tem expandido de forma exponencial, proporcionando para o seu time de psicólogos a possibilidade de atuar de forma flexível, remota, com muita visibilidade e sigilo de informações.

Em 2019, a plataforma espera crescer mais 250%, como nos anos anteriores, abrindo escritórios comerciais na Argentina, Colômbia e México e se consolidando como player líder na região da América Latina.

"Para o futuro, buscamos aumentar a nossa autoridade no tema; ser referência em acesso remoto à terapia online e desenvolvimento de competências para pessoas de língua inglesa, espanhola e portuguesa. Queremos ser o maior player de saúde mental do mundo e para isso, o acesso ao mercado asiático exigirá um esforço extra pelas diferenças culturais de comportamento e negócios", afirma o fundador Bonoto.

De qualquer forma, os esforços para mudar as estatísticas já resultam em bons resultados no Brasil, como em importantes prêmios de inovação: Novartis - Startup Marathon 2018 e 2019, Brazil Lab (Governo Federal) 2019 e Link One (Unimed BH) 2019.

"Uma em cada quatro pessoas terá algum tipo de doença mental em algum momento de sua vida. Através do nosso programa, ajudamos empresas a reduzirem custos e a prosperar como negócios, mas, mais do que isso, lidamos com o bem mais importantes das pessoas: sua qualidade de vida", conclui Carrijo.



Website: https://www.psicologiaviva.com.br

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade