0

Pesquisa mostra cinco fatores de sucesso para o varejo brasileiro

O mundo está cada vez mais avançado e cheio de tecnologia em diversos âmbitos da vida, e não é diferente com o varejo.

23 jan 2020
20h15
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O mundo está cada vez mais avançado e cheio de tecnologia em diversos âmbitos da vida, e não é diferente com o varejo. A geração moderna migrou para uma realidade de compra diferente: compras digitais. A modalidade de compra online virou uma tendência.

Existem diversos tipos de lojas online, seja de roupas, eletrônicos, acessórios, sapatos, entre outras. A maioria das pessoas tem uma rotina agitada e não consegue visitar lojas físicas, sendo assim, é muito mais confortável escolher seus produtos pela internet e recebê-los em casa.

Uma pesquisa realizada pela Croma, chamada Hight-Tech Retail® - A Tecnologia e o Comportamento de Compra do Brasileiro -, constatou que a geração do milênio ou geração da internet será a maior massa ativa na economia do Brasil, atingindo um potencial de compra de R$ 75 bilhões.

Além disso, a pesquisa Hight-Tech Retail® revelou os principais elementos que vão influenciar as compras de forma direta nos próximos anos: comodidade (69%), tempo (61%) e atendimento (44%). Além disso, a pesquisa mostra cinco fatores que vão contribuir para o sucesso do varejo brasileiro. É importante que os varejistas fiquem atentos aos pontos citados. Vale conferir mais informações sobre cada um deles.

1- Diversidade de pagamento: a pesquisa mostra que 49% das lojas digitais têm a pretensão de inovar nas formas de pagamento, deixando o tradicional cartão de plástico ou notas de dinheiro para trás. Além disso, a pesquisa revelou que cerca de 60,4% dos brasileiros passarão a comprar e a pagar usando cada vez mais a modalidade de autoatendimento e self-checkout.

2- Excelência em servir: como citado pela pesquisa da Croma, atendimento, tempo e comodidade são pontos que vão influenciar diretamente as compras. Ou seja, caso os vendedores não executem de forma satisfatória esses requisitos no atendimento, as vendas poderão ser afetadas. Como dizem, quem serve bem, serve sempre. Estar atento ao perfil de cada cliente e identificar qual forma de atendimento aplicar para cada um.

3- Tecnologia no varejo: para expandir seus canais de venda, é essencial que o varejo invista em integração de logística, personalização, estoques compartilhados, layouts de lojas, big data, inteligência artificial, marketing digital e outras estratégias tecnológicas disponíveis no mercado para promover a marca.

4- Integração de canais e recursos: cerca de 69% dos brasileiros creem que a tecnologia é capaz de tornar a experiência de compra mais segura, personalizada e cômoda. Porém, é necessário criar estratégias de integração. Ou seja, a plataforma das lojas online deve ser bem estruturada para sustentar a navegação, caso contrário, a experiência de compra pode ser uma frustração para os clientes e um desperdício de investimento para o varejista.

5- Shopper: até 2020, 50% da população global já estará conectada! O varejo brasileiro está evoluindo e focado na venda tecnológica, mesmo assim, ainda há muitos fatores para serem explorados. A tecnologia nasceu para conectar e é interessante integrar canais físicos e digitais para melhorar ainda mais a experiência de compra personalizada, além de reduzir os gastos para os varejistas e fidelizar mais clientes.

O varejo brasileiro está preparado para a era dos dados. A pesquisa também identificou que mais de 50% dos brasileiros acreditam que a tecnologia é muito útil na hora das compras, já que o tempo é escasso devido à rotina agitada. Pensando nos homens que possuem pouco tempo livre e precisam de praticidade no seu dia a dia, surgiu a Cueca Store, uma loja de cueca onde os homens podem comprar cueca sem sair de casa.



Website: https://www.cuecastore.com.br/

Veja também:

Coronavírus: como a pandemia de covid-19 afeta nosso cérebro
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade