PUBLICIDADE

Ortopedia é especialidade com alta demanda na Bahia

Alta demanda por tratamentos ortopédicos em todo o estado faz necessária a presença de especialistas atuando no interior; médico ortopedista avalia que cenário tem mudado e pacientes precisam se deslocar cada vez menos

19 mar 2024 - 15h28
Compartilhar
Exibir comentários

A ortopedia é uma especialidade médica com alta demanda no estado da Bahia, variando entre a segunda e a terceira posição entre as áreas mais demandadas. Os dados são da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia.

Foto: Image by Freepik / DINO

A cada mês, cerca de seis mil pacientes solicitam recursos na Central Estadual de Regulação para tratamentos ortopédicos. Atualmente, são 15 mil pacientes aguardando por consultas e cirurgias no estado da Bahia.

As principais causas da alta demanda por atendimento ortopédico da Bahia são os acidentes automobilísticos (principalmente com motocicletas) e quedas de idosos. Os acidentes com motos respondem por cerca de 70% das internações hospitalares em UTIs no estado, informa a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia.

"A demanda por serviços de ortopedia e traumatologia, abrangendo cirurgias de urgência e trauma, tem um impacto significativo na saúde pública, o que se reflete de maneira expressiva em nosso estado, onde os índices de traumas, provenientes tanto de acidentes automobilísticos quanto de atividades laborativas, como quedas de altura e traumas corto-contusos, são elevados", detalha Dr. Roberto Guimarães Rezende, médico ortopedista que atua com tratamentos para dor, como: Bloqueios, Infiltrações e Ondas de Choque (Ortotripsia). Rezende atua na região do município de Luís Eduardo Magalhães, atendendo pacientes de toda a microrregião do oeste da Bahia.

O especialista acrescenta que as cirurgias eletivas também compõem esta alta demanda por atendimento ortopédico e traumatológico na Bahia. Entre os procedimentos frequentemente requeridos, Dr. Roberto Rezende cita as reconstruções ligamentares em joelho e ombro, artroplastias (envolvendo próteses de quadril e joelho, por exemplo) e correções de deformidades ósseas decorrentes de sequelas de fraturas e procedimentos com evolução negativa.

"A ortopedia não se limita apenas a intervenções cirúrgicas; ela abrange também casos não cirúrgicos, como o tratamento da dor, seja ela aguda ou crônica. No âmbito do tratamento da dor crônica, o objetivo é reduzir a dor e melhorar a capacidade funcional do paciente", explica o médico. 

Para todas essas aplicações da ortopedia, se faz necessária a presença de especialistas na área e centros de saúde minimamente equipados para atender a demanda do interior do estado da Bahia.

O Governo do Estado da Bahia fez, no ano passado, um acordo com a Sociedade Brasileira Israelita Brasileira Albert Einstein para a inauguração de um Hospital Ortopédico do Estado na capital, Salvador. A inauguração do novo centro, que terá 212 leitos e 13 salas cirúrgicas, está prevista para março deste ano, mas os moradores do interior continuarão precisando se deslocar para acessar estes serviços.

No entanto, Dr. Roberto Rezende observa que esta realidade está mudando, com a maior presença de profissionais médicos especialistas nas cidades do interior na Bahia, tanto da ortopedia como de outras áreas. "A realidade de algumas especialidades vem passando por transformações ao longo do tempo. A presença mais significativa de profissionais capacitados nessas áreas tem contribuído para alterar essa dinâmica, reduzindo consideravelmente a necessidade de deslocamento para grandes capitais. Essa mudança positiva tem gerado maior conforto e satisfação para aqueles que necessitam de cuidados ortopédicos", finaliza o médico.

Para saber mais, basta acessar: https://drrobertorezende.com.br/

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade