3 eventos ao vivo

O que será diferente na Black Friday 2020 após a pandemia do coronavírus?

A poucos meses de uma das datas mais importantes para o e-commerce global, especialistas apontam possíveis diferenças na Black Friday 2020.

3 set 2020
16h17
atualizado às 18h01
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Black Friday continua se mostrando como uma grande oportunidade para varejistas expandirem suas vendas e conquistarem novos públicos. Ainda assim, a grande dúvida, é sobre como se diferenciar e se destacar neste cenário repleto de ofertas e grandes competidores, ainda mais no ano em que estourou a pandemia de coronavírus.

Foto: Photo by Avery Evans on Unsplash / DINO

A Winnin, martech brasileira de conteúdo, lançou um relatório com os principais insights sobre a data, que podem ser implementados desde já para engajar clientes. Live Shopping, por exemplo, que é um formato de conteúdo com e-commerce, é uma das tendências que mais crescem nos últimos meses.

A grande incógnita deste ano está em torno da incerteza por ser um período histórico e nada convencional. Pode-se dizer que o mundo está passando por uma "Black Friday" desde o mês de abril. A ABComm registrou a abertura de mais de uma loja por minuto, no início da pandemia. Semelhantemente, o Mercado Livre contou com mais de 5 milhões de novos compradores online na América Latina e registrou alta de aproximadamente 80% nas vendas em comparação ao mesmo período do ano passado.

Na Black Friday de 2019, o e-commerce registrou uma alta de 23% em relação ao mesmo período de 2018. Faturando um montante de aproximadamente 3 bilhões de reais, a Black Friday 2019 teve um dos melhores desempenhos até então.

De acordo com o Compre & Confie, só em abril deste ano, o e-commerce registrou um faturamento de R$ 9,4 bilhões. Decerto o mercado não pode prever esse crescimento tão expressivo para um período fora de grandes datas comemorativas.

O primeiro impacto da pandemia para o mercado online foi a súbita queda nas vendas, pelo medo do desconhecido. O segundo momento foi viver intensamente um dos melhores períodos de crescimento das vendas online. Este é o motivo da grande ansiedade do mercado para o que acontecerá nessa Black Friday, uma vez que as vendas ainda não desaceleraram desde o início da quarentena.

Enquanto em 2019 houve queda no ticket médio dos compradores em 1,1%, acredita-se que este ano não chegará a desenvolver um crescimento expressivo em relação a esta métrica. Assim, a expectativa desse ano para a Black Friday 2020 é que os produtos de menor valor agregado se sobressaiam nas vendas.



Website: https://cupoom.com.br/

Veja também:

Polícia investiga ação do PCC nas eleições em SP
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade