5 eventos ao vivo

No mundo, ensino à distância se torna ferramenta para capacitação em tempos de crise

Em período de isolamento social, muitas pessoas estão aproveitando para investir em estudos, leituras e qualificação a distância

1 jul 2020
17h11
atualizado em 2/7/2020 às 12h05
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Neste momento de isolamento social forçado, muitas pessoas estão aproveitando para investir em estudos, leituras e qualificação, como em cursos para formação de gestores públicos. Diversas instituições de ensino e empresas têm disponibilizado plataformas gratuitas na internet, com acesso a conteúdos específicos, como forma de contribuir para o aperfeiçoamento das habilidades dos profissionais.

Concomitantemente, os institutos de cursos online estão observando um aumento exponencial na demanda, o que mostra que, mesmo em momentos de incerteza (como o atual), a população não deixa de pensar no futuro profissional.

Relatório mostra dados sobre aumento da demanda por cursos online

O relatório "Online Learning Steps Up: What the World is Learning (from Home)", publicado por um grupo de pesquisadores da Udemy, indica o aumento da procura por cursos online durante a quarentena. De acordo com o estudo, o número de matrículas quadruplicou, apresentando 425% mais usuários. Ao mesmo tempo, a oferta de cursos pela internet também cresceu em 55% e houve aumento de 80% de acesso por parte de governos e empresas aos serviços da Udemy for Business. Só no Brasil, o número de usuários praticamente dobrou, chegando a 95% de avanço.

Brasileiros estão investindo na melhoria de capacidades

Ainda segundo a Udemy, a busca por áreas de conhecimento mostra bastante variedade, passando por habilidades comportamentais, técnicas, profissionais e até mesmo hobbies. Os cursos mais procurados entre os brasileiros envolvem mindset de crescimento (aumento de 206%), habilidades de comunicação (aumento de 131%), cursos de marketing no Instagram (alta de 103%), edição de vídeos (alta de 102%), desenho (84%) e redes neurais (aumento de 61%).

O EaD é maior que a internet

A educação à distância não se vincula apenas à internet, podendo acontecer de maneiras distintas. No Brasil, cerca de 1/3 da população não possui acesso à internet, e há uma parte que não sente familiaridade com o meio digital, por isso, outras formas de ensino à distância (EaD) são utilizadas para que o conhecimento possa ser adquirido fora do cenário online.

Nesse caso, áudios em CD, aulas na TV e apostilas cumprem a função de garantia de acesso aos materiais para aprofundamento das aprendizagens.

EaD tem papel importante na formação de gestores públicos

O decreto nº 9.057, de 2017, rege as normas de como o ensino à distância deve ocorrer e é fundamental que gestores públicos conheçam todas as normas legislativas, o que pode ser alinhado por meio do curso de Administração Pública.

Importante salientar, tendo isso em vista, que as normas reguladoras da segurança do trabalho, por exemplo, só podem ser ensinadas via EaD se a instituição de ensino prover a criação de um plano de ensino formal. Para a educação à distância ser efetiva, é preciso atuar em diversas frentes e levar em consideração diferentes públicos. Por esse motivo, é preciso escolher o tipo correto de material.

O investimento em cursos online e em EaD está em constante crescimento, não apenas em áreas de desenvolvimento pessoal, como também em setores específicos, por exemplo, a Administração Pública. O IBEGESP - Instituto Brasileiro de Educação em Gestão Pública, fornece cursos voltados para gestores públicos atuantes, como o curso Formação de Gestores Públicos , disponibilizado para inscrição no site.



Website: https://www.ibegesp.org.br/

Veja também:

Terremoto causa 'mini-tsunami' e destrói casas na Grécia e na Turquia
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade