2 eventos ao vivo

Magnésio: as versões de Cloreto de Magnésio e Magnésio Dimalato

Qual a diferença entre os tipos de suplementos de magnésio?

24 mar 2020
08h38
  • separator
  • 0
  • comentários

Apesar de muitas vezes passar batido pelo cardápio da maioria das pessoas, o magnésio é uma peça-chave para o funcionamento de mais de 300 processos que ocorrem no organismo. Ele pode ser encontrado em oleaginosas, espinafre, cereais integrais, leguminosas e folhas verdes.

Foto: natusvita.com.br / DINO

Um dos seus principais papéis é regular a contração dos músculos, ajudando a manter inclusive o coração no compasso. Além disso, o magnésio relaxa as paredes dos vasos sanguíneos, diminuindo o risco de hipertensão, e auxilia na recuperação do corpo após a realização de exercícios físicos, ajudando também na redução da ocorrência de dores e cãibras.

Esses benefícios só são possíveis porque ele participa do transporte de potássio através das membranas celulares. Da mesma forma, dá uma "carona" para o cálcio e ajuda a formar a ATP: molécula que armazena a energia básica do organismo.

Estudos provaram eficácia do magnésio

Para entender melhor sobre os efeitos do magnésio no organismo, diversos estudos científicos já foram realizados. Um dos principais foi publicado na revista científica BioMed Central Medicine e relaciona o aumento do consumo do mineral com a redução da possibilidade de encarar diversos problemas de saúde.

A análise envolveu dados de mais de 1 milhão de pessoas e foi liderada por pesquisadores de universidades da China. Os resultados apontam que, com a maior presença desse mineral na alimentação, as pessoas correm menor risco de encarar derrames, insuficiência cardíaca, diabete tipo 2 e morte precoce.

Outra pesquisa, feita pela Universidade de Harvard, dos Estados Unidos, indicou que a ingestão de mais de 265 miligramas de magnésio por dia exerce um papel fundamental na manutenção da saúde óssea. O estudo concluiu que o mineral atua fortemente para evitar a deficiência de vitamina D, importante para o esqueleto. Aliás, a maior parte do magnésio do corpo humano está armazenada justamente nos ossos.

Aliado das mulheres

Para a ala feminina, o magnésio pode ser ainda mais benéfico. O efeito relaxante do mineral impacta no útero, ajudando a atenuar efeitos da TPM (tensão pré-menstrual), como as temidas cólicas desse período.

Cloreto de Magnésio

Uma das formas de obter magnésio é por meio da suplementação do cloreto de magnésio. Ao ser combinado com o Cloro, o magnésio é melhor assimilado pelo organismo e mais facilmente absorvido.

É indicado para pessoas saudáveis no intuito de adequar ou suprir o consumo de magnésio da dieta, que possa estar deficiente, e também para pessoas enfermas, cuja patologia facilite a excreção de magnésio ou dificulte sua absorção.

Lembrando que grávidas, lactentes, pessoas em uso de medicamentos e pessoas com distúrbio ou doença renal só devem consumir este produto sob orientação médica ou de um profissional nutricionista.

Magnésio Dimalato

Aqui há o Magnésio já combinado com o ácido málico (ácido orgânico formado em ciclos metabólicos nas células de plantas, animais e seres humanos).

Segundo a nutricionista Rozana Schmitt, da indústria de suplementos NatusVita: "O Magnésio Dimalato passa pelo processo de quelação, ou seja, o mineral é ligado com aminoácido, acredita-se que este tipo de suplemento possui uma maior biodisponibilidade para o organismo, isso quer dizer que o Magnésio é melhor absorvido pelo corpo."

Por ser empregado em casos de fibromialgia (síndrome crônica caracterizada pela presença de pontos dolorosos em regiões anatomicamente determinadas) e cansaço crônico, já que ele ajuda a minimizar os efeitos dessas condições no organismo, o ácido málico é um aliado e tanto do magnésio para melhoria da qualidade de vida dos usuários.



Website: http://www.natusvita.com.br

Veja também:

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade