4 eventos ao vivo

Implante dentário em pacientes com Alzheimer e Parkinson reduz complicações nutricionais

O tratamento com implantes dentários vem se tornando cada vez mais acessível e comum entre os brasileiros, mesmo em pessoas que apresentam um quadro de Alzheimer, Parkinson, diabetes, osteoporose, artrite, problemas psiquiátricos, entre outras doenças.

6 abr 2021
13h58
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O implante dentário é uma alternativa extremamente eficaz para a substituição de um ou mais dentes, pois oferece mais conforto e qualidade de vida se comparado ao uso de uma dentadura ou ponte móvel, ao proporcionar a devolução de uma dentição fixa. O tratamento vem se tornando cada vez mais acessível e comum entre os brasileiros, mesmo em pessoas que apresentam um quadro de diabetes, osteoporose, artrite, Alzheimer, Parkinson, problemas psiquiátricos, entre outros.

Foto: Oral Sin / DINO

Não existe contraindicação ao implante dentário, entretanto, são necessários alguns cuidados para a realização do tratamento com total segurança. De acordo com a doutora Fernanda Oliani, cirurgiã-dentista da rede de clínicas odontológicas Oral Sin Implantes, o implante dentário não se restringe apenas a questão do sorriso. A doutora mencionou dois casos em particular, relacionados ao mal de Alzheimer e Parkinson, e ainda deu um conselho.

"O mal de Alzheimer e Parkinson, por exemplo, são doenças que começam de 'mansinho'. Às vezes os sinais são confundidos com alterações próprias do envelhecimento, alterações essas, muitas vezes sutis, porém que interferem diretamente na rotina dos pacientes acometidos e também das pessoas com quem esses pacientes se relacionam. Por isso, nestes casos específicos, recomenda-se antecipar o tratamento odontológico logo quando surgem os primeiros indícios, o que reduz complicações nutricionais devido à dificuldade na mastigação", explicou Fernanda.

Segundo a doutora, à medida que o mal de Alzheimer e Parkinson evoluem, a higiene bucal também se torna outro complicador. "A higiene bucal e o acompanhamento profissional são imprescindíveis para evitar focos de infecção. Com o agravamento da doença, a higiene fica mais dificultada pela baixa cooperação do paciente, sendo necessário o auxílio de um familiar ou cuidador para a realização dessas tarefas", disse a doutora Fernanda, que complementou. "Além disso, pacientes em quadros mais avançados são menos permissivos aos procedimentos odontológicos, minimizando a possibilidade de tratamento", destacou.

De acordo com a cirurgiã-dentista da Oral Sin Implantes, quanto antes o tratamento for realizado, menor será a dificuldade, por isso, atitude e planejamento são dois fatores fundamentais para garantir um melhor estado de saúde do paciente. "Os implantes dentários oferecem segurança à mastigação, solucionando problemas de dor e instabilidade que uma dentadura ou ponte móvel podem causar", mencionou a doutora.

Para todos os casos é recomendado realizar uma avaliação bastante criteriosa, em uma clínica de confiança. "Busque uma clínica a que seja referência no assunto e que tenha profissionais capacitados. Cabe a nós, profissionais de saúde bucal, prestar um atendimento diferenciado e acolher esses pacientes com todo cuidado especial. Inclusive, essa é a nossa missão, de oferecer um tratamento humanizado para todos", afirmou Fernanda Oliani, cirurgiã-dentista da rede de clínicas número um em implantes dentários do Brasil.



Website: http://www.oralsin.com.br

Veja também:

Quatro jovens são detidos com maconha em Cascavel
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade