0

AIDA- O que esta sigla tem a ver com sua empresa

9 fev 2018
10h56
  • separator
  • comentários

O mundo vem passando por constantes mudanças com as novas tecnologias, a globalização, e a variedade de produtos e serviços oferecidos, tornando os clientes cada vez mais exigentes. Com isto as empresas estão buscando caminhos mais sólidos para manter seus clientes fiéis e conquistar clientes novos.

Foto: DINO

Para uma marca vender é fundamental que ela conheça a fundo os seus consumidores. Porém, mais do que apenas conhecer suas características, empresa precisa saber todo o caminho que percorrem até chegar ao momento de, finalmente, realizar a compra. E um dos modelos mais utilizados para ajudar a realizar essa tarefa é o AIDA (Atenção, Interesse, Desejo e Ação).

O conceito AIDA é bastante importante para quem trabalha com Marketing Digital, visto que é basicamente um modelo que tem o objetivo de ilustrar os principais passos do consumidor durante todo o processo até a compra.

Tal modelo ficou conhecido depois que Strong em meados dos anos 1920 o citou no livro 'Theories of Selling'. Porém, segundo esse mesmo autor, o responsável pela criação do AIDA foi Elmo Lewis no fim do século XIX. Em 1924, o modelo AIDA e o Funil de Vendas foram associados pela primeira vez por William Towsend na obra 'Bond Salesmanship'. Por ser uma sigla, cada letra do termo 'AIDA' representa uma palavra que, por sua vez, simboliza cada etapa do caminho que o consumidor realiza.

No Brasil esta análise de comportamento se torna cada vez mais importante quando analisamos os hábitos de consumo. Um estudo feito pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) nas 27 capitais do país em Outubro 2017 mostra que, 89% dos internautas realizaram ao menos uma compra online nos últimos 12 meses anteriores à pesquisa, percentual que se mantém elevado em todas as classes sociais analisadas. Os homens lideram entre os compradores online (93%), pessoas de 35 a 49 anos representam 95% dos consumidores e 99% pertencem às classes A e B. Apenas 4% das pessoas que têm acesso à internet admitiram nunca ter feito qualquer compra online.

Prova que as compras online estão em alta foram os resultados da ultima Black Friday (11/2017) que teve um crescimento de 16% comparado a 2016 e movimentou total de 10 milhões de pedidos, com um tíquete médio de R$ 246, segundo números da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

Empresas que adotam o modelo AIDA percorrem todo esse trajeto para acompanhar o consumidor: O primeiro passo é conseguir a Atenção (A) das pessoas, o segundo é gerar Interesse (I) nelas, o terceiro é transformar esse interesse em Desejo (D) e o quarto passo diz respeito à compra, ou seja, a Ação em si (A). "Hoje em dia, o modelo AIDA vem sendo empregado, sobretudo, no desenvolvimento de e-mail marketing e landing pages. No entanto, o AIDA não só pode como deve ser adotado em diferentes áreas e situações" aponta Pâmela Ribeiro, Commercial Strategy Manager da empresa Comtele (www.comtele.com.br).

Mais do que um modelo, AIDA é, com certeza, um aprendizado atemporal para o seus negócios. Mais do que isto, pode-se aplicar a diversas ações de marketing. E como o próprio criador do método, Elmo Lewis, sugeriu anos depois, acrescente ao AIDA uma letra S, de satisfação. Afinal, cliente satisfeito é o primeiro passo para a fidelização.



Website: http://www.comtele.com.br
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade