1 evento ao vivo

Ações para estimular inclusão e diversidade no ambiente de trabalho geram resultados tangíveis

Empresas promovem práticas de inserção de trabalhadores com deficiência e conscientização da importância do respeito à diversidade

9 nov 2018
17h39
atualizado em 12/11/2018 às 09h56
  • separator
  • comentários

De acordo com a Lei 8.213, de 1991, empresas com 100 ou mais colaboradores são obrigadas a preencher de 2% a 5% de seus cargos com pessoas com deficiência (PCDs) ou beneficiários reabilitados. A lei, que completou 27 anos em 2018, trouxe grandes conquistas para essa parcela da população. Dados do Ministério do Trabalho apontam que, nos últimos cinco anos, houve um aumento de 20% na participação desses profissionais no mercado. Segundo o censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há cerca de 45 milhões de brasileiros com algum tipo de deficiência: quase 24% da população.

Quando se pensa em contratação de PCDs, há questões de acessibilidade e inclusão que são, cada vez mais, discutidas dentro das organizações. Acreditar na diversidade e trazer para perto pessoas com diferentes talentos são características da operadora de saúde Vitallis, que conta hoje com 26 PCDs no seu quadro de funcionários e, por meio do programa "Incluir para Evoluir", promove a conscientização dos colaboradores para a importância do respeito às diferenças e a valorização da diversidade. Para a Vitallis, esse respeito deve ser um compromisso de todos, seja na relação entre os colaboradores, seja na relação com os clientes. Portanto, como uma empresa que busca a humanização nas relações, a inclusão torna-se imprescindível para alcançar tal objetivo.

A operadora de saúde, empresa do Grupo Keralty Brasil, busca intensificar a integração e o desenvolvimento dos colaboradores por meio de palestras com especialistas, enfatizando os desafios encontrados no dia a dia e no mercado de trabalho, desenvolvendo assim competências dentro e fora da Vitallis. Por meio de ações internas de comunicação e conscientização que impactam todos os colaboradores, a empresa promove também dinâmicas em grupo, abordando os sentidos, confecção de frases sobre diversidade, palestras diversas para líderes e colaboradores em geral, além de exposição de artes dos profissionais PCD.

Um ambiente com diversidade e abertura às diferenças também faz com que os conflitos, que muitas vezes atrapalham a produtividade e a eficiência, sejam menos frequentes. Conforme aponta um estudo realizado pela consultoria McKinsey, as organizações, em que a diversidade é reconhecida e praticada, chegam a ter 50% menos conflitos do que nas demais empresas. Por isso, além de promover o debate sobre diversidade, a Vitallis também inclui os colaboradores PCDs no alinhamento de pautas para o programa, para que eles contribuam com temas a serem discutidos e também com o levantamento das suas necessidades individuais.

Essas boas práticas na inclusão profissional de PCDs colocam a Vitallis como referência no mercado. O programa é divido em três módulos, em que são debatidos autoconhecimento, diversidade, inclusão, respeito, desenvolvimento pessoal e profissional, entre outros temas que os participantes julguem pertinentes. Todos os colaboradores de diversas áreas e unidades da empresa são convidados para participar dos encontros, como uma oportunidade de trocar experiências, se conhecerem e entender melhor as limitações de cada um. O projeto foi desenvolvido para conceituar a diversidade e iniciar um processo de mudança de percepção entre os colaboradores.

"Somos uma empresa que acredita na riqueza da diversidade e investimos nossos esforços promovendo a inclusão interna e externamente. Quando trabalhamos mais essa temática, todos saem ganhado. Possibilitamos uma convivência enriquecedora para todos, agregamos valor para a organização e criando um ambiente de abertura ao novo", afirma Cibele Esteves, gerente de Recursos Humanos e Comunicação Interna. A agenda da diversidade e inclusão está alinhada à estratégia da Vitallis e traz resultados tangíveis. "Atingimos 100% dos nossos profissionais PCD e temos tentado envolver, cada vez mais, nossas lideranças e demais colaboradores. Em média, são 23 profissionais por ano atingidos pelo programa. Sem contar lideranças e demais profissionais, que chegamos a atingir também 100% por meios das ações internas."

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade