2 eventos ao vivo

'Meio ambiente' e 'cooperação' são pontos citados por líderes do G-20 neste sábado

Reunião com as 20 maiores economias do mundo é realizada de forma virtual, em função da pandemia de Covid-19

21 nov 2020
15h22
atualizado em 22/11/2020 às 18h24
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

BRASÍLIA - As dificuldades dos tempos atuais trazidas pela pandemia do novo coronavírus e a necessidade de cooperação global foram os pontos em comum da maioria dos líderes do grupo das 20 maiores economias do mundo (G-20), que divulgaram seus vídeos com a participação no evento, que ocorre neste final de semana, de forma virtual.

Brasil

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro, que participou do encontro, também tocou nestes temas no vídeo de apresentação, mas enfatizou que o tempo vem provando que sua avaliação sobre o surto estava certa.

Em mensagem ao G-20, Bolsonaro diz que 'tempo vem provando que estávamos certos sobre pandemia'
Em mensagem ao G-20, Bolsonaro diz que 'tempo vem provando que estávamos certos sobre pandemia'
Foto: Twitter/Reprodução / Estadão

Em seu discurso, Bolsonaro voltou a defender reformas na Organização Mundial do Comércio (OMC). Em meio à repercussão negativa no Brasil e em outros países da morte de um homem negro em um supermercado de Porto Alegre, na noite de quinta-feira 19, Jair Bolsonaro disse que o Brasil conta com uma população miscigenada e que não há uma "cor de pele melhor que outras".

Em sua fala, Bolsonaro disse que gostaria de fazer uma "rápida defesa do caráter nacional brasileiro em face das tentativas de importar para o nosso território tensões alheias à nossa história".

Inglaterra

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, comentou que 2020 é um ano sem precedentes. Ele lamentou não poder se deslocar para a Arábia Saudita, que ocupa atualmente a presidência da G-20, devido a pandemia. Johnson destacou o esforço para o desenvolvimento de vacinas contra a covid-19 e disse que o Reino Unido é favorável à distribuição igualitária do imunizante.

O premier britânico - o primeiro líder mundial a divulgar que havia sido contaminado pela covid-19 - afirmou que, apenas em conjunto, o vírus poderá ser derrotado. No vídeo para o G-20, falou ainda sobre a necessidade de os países se comprometerem de forma firme em relação a temas ligadas ao meio ambiente.

Itália

O premiê Giusepp Conte, da Itália, o próximo membro do grupo na presidência do G-20, a partir de 1º de dezembro, destacou que o coronavírus teve impacto na vida de todas as pessoas do mundo e que a cúpula reflete a agilidade do G20 em promover a recuperação e encontrar soluções para o maior desafio enfrentado pela humanidade atualmente.

Ele também citou a necessidade de transformação em relação às mudanças climáticas e à diminuição das desigualdades.

"Temos que estar unidos e aproveitarmos a oportunidade desta crise para criar um melhor 'novo normal'."

Espanha

Já o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, comentou que este é o maior desafio do planeta em décadas. Ele citou o meio ambiente e a maior igualdade como metas a serem desenvolvidas pelo grupo.

"Nós, líderes do G-20, temos a obrigação de fazer tudo o que está em nossas mãos para minimizar os estragos e as consequências da pandemia de coronavírus", afirmou, acrescentando que a Espanha está ansiosa para que o grupo avance nessa direção.

Turquia

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, também enfatizou que o grupo ganha ainda mais importância e responsabilidade com a pandemia. Por isso, de acordo com ele, as decisões que serão tomadas neste fim de semana serão fundamentais para aliviar o impacto negativo do surto e para reforçar a cooperação global.

Veja também:

Nova alta de infecções faz hospitais privados abrirem mais leitos covid e reduzirem cirurgias
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade