0

Fábrica da AstraZeneca é esvaziada devido a pacote suspeito

Local onde são produzidas as vacinas no País de Gales precisou da ajuda de um esquadrão antibombas

27 jan 2021
11h55
atualizado às 12h06
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Uma fábrica do País de Gales que produz a vacina contra covid-19 da AstraZeneca foi parcialmente esvaziada nesta quarta-feira, 27, depois de receber um pacote suspeito, e a polícia disse que um esquadrão antibombas está lidando com o incidente.

Frasco e seringa em frente ao logo da AstraZeneca em foto de ilustração
11/01/2021 REUTERS/Dado Ruvic
Frasco e seringa em frente ao logo da AstraZeneca em foto de ilustração 11/01/2021 REUTERS/Dado Ruvic
Foto: Reuters

Operada pela Wockhardt UK, a unidade oferece serviços de envasamento e embalagem à cadeia de suprimento britânica da AstraZeneca, a etapa final da produção, na qual as vacinas são colocadas em frascos ou seringas e embaladas.

A AstraZeneca fez um acordo de fornecimento de 100 milhões de doses da vacina desenvolvida pela Universidade Oxford com o Reino Unido.

No momento, ela está envolvida em uma disputa com a União Europeia por ter reduzido o suprimento ao bloco devido a problemas de produção em sua fábrica belga.

"Na manhã de hoje, a Wockhardt UK, em Wrexham, recebeu um pacote suspeito. Todas as autoridades relevantes foram notificadas e envolvidas imediatamente", disse a empresa.

"Seguindo conselhos de especialistas, esvaziamos parcialmente o local à espera de uma investigação completa. A segurança de nossos empregados e a continuidade do negócio continuam sendo de importância fundamental."

A polícia local confirmou que um esquadrão antibombas está na instalação, e aconselhou o publico a evitar a área.

"Atualmente, estamos lidando com um incidente em andamento na Propriedade Industrial Wrexham", informou a corporação em um comunicado.

Veja também:

'Na pandemia, o governo federal errou muito', diz Kassab
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade