PUBLICIDADE

Brasil tem mais 37.156 casos e 1.010 mortes por covid-19

País atingiu os 16.984.218 contágios e 474.414 óbitos desde o início da pandemia

7 jun 2021 18h20
| atualizado às 20h50
ver comentários
Publicidade
Profissionais da saúde cuidam de pacientes na sala de emergência do Hospital Nossa Senhora da Conceição. sobrecarregado pela pandemia de Covid-19, em Porto Alegre 11/03/2021 REUTERS/Diego Vara/Foto de Arquivo
Profissionais da saúde cuidam de pacientes na sala de emergência do Hospital Nossa Senhora da Conceição. sobrecarregado pela pandemia de Covid-19, em Porto Alegre 11/03/2021 REUTERS/Diego Vara/Foto de Arquivo
Foto: Reuters

O Brasil registrou mais 1.010 mortes e 37.156 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, informou o Conselho Nacional de Secretários e Saúde (Conass) nesta segunda-feira, 7.

Com os números, o País atingiu os 16.984.218 contágios e 474.414 óbitos desde o início da emergência sanitária.

Os números dos domingos e das segundas-feiras são menores do que o habitual por causa da baixa notificação das secretarias estaduais. A média de casos dos últimos sete dias voltou a subir e passou de 61.706 para 62.666, enquanto que a de mortes caiu de 1.639 para 1.660.

O consórcio de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL levantou, junto às secretarias estaduais de Saúde, 1.119 mortes e 39.712 casos nas últimas 24 horas. Ao todo, os veículos de imprensa registraram 474.614 mortes e 16.985.812 infecções pelo novo coronavírus.

O Estado de São Paulo se mantém como o mais afetado pela pandemia do novo coronavírus em números absolutos: são 114.542 falecimentos e 3.370.234 contaminações. Já quando se analisa a taxa de letalidade, que é proporcional entre vítimas e população, o Rio de Janeiro lidera com 5,8% - mais do que o dobro da média nacional, que é de 2,8%.

Além de São Paulo, outros quatro Estados têm mais de um milhão de contágios confirmados: Minas Gerais (1.623.944), Paraná (1.121.620), Rio Grande do Sul (1.119.156) e Bahia (1.037.924).

Nas mortes, o segundo lugar nos números totais é do Rio de Janeiro, com 51.540, seguido por Minas Gerais (41.673), Rio Grande do Sul (28.866) e Paraná (27.168).

Vacinação

A Fundação Oswaldo Cruz anunciou que foi confirmada a chegada, no próximo sábado, 12, de uma nova remessa do ingrediente farmacêutico ativo (IFA) necessário para a fabricação da vacina Oxford/AstraZeneca contra covid-19.

Sobre a próxima remessa, a Fiocruz adiantou apenas que o IFA a ser recebido vai garantir a continuidade da produção e as entregas semanais de vacinas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) até o dia 10 de julho. Mais detalhes devem ser divulgados ao longo da semana.

Veja também:

Entenda como surgem novas variantes do coronavírus:

Com informações da Ansa e do Estadão Conteúdo

Ansa - Brasil   
Estadão
Publicidade
Publicidade