PUBLICIDADE

Mato Grosso do Sul transfere doentes de covid para São Paulo

No total, MS já enviou 14 pacientes com a doença para outros Estados; novas transferências estão sendo preparadas

7 jun 2021 15h19
| atualizado às 15h35
ver comentários
Publicidade
Transferência de pacientes com covid-19 de Campo Grande para São Paulo
Transferência de pacientes com covid-19 de Campo Grande para São Paulo
Foto: Secretaria de Estado de Saúde do Mato Grosso do Sul

Com a rede hospitalar lotada e à beira do caos, o governo do Mato Grosso do Sul transferiu cinco pacientes com covid-19 para hospitais de São Paulo na noite de domingo, 6.

Os doentes decolaram de Campo Grande em avião da Força Aérea Brasileira (FAB) e chegaram às 21 horas no aeroporto de Congonhas. Dali, foram levados para o Hospital Geral Vila Penteado e o Hospital Estadual Metropolitano Santa Cecília, na capital paulista.

No total, o Mato Grosso do Sul já enviou 14 pacientes com a doença para outros Estados. Novas transferências estão sendo preparadas.

Conforme boletim divulgado nesta segunda-feira, 7, pela Secretaria Estadual de Saúde, mesmo após as transferências, o Estado tem 271 pacientes com covid-19 esperando liberar vaga para internação em hospital. O número cresceu 6% em uma semana: na segunda passada, eram 255. Apenas no dia 2 de junho do ano passado, no auge da pandemia, o número foi maior, com 278 pacientes. Dos 164 pacientes na fila de Campo Grande, 134 estão em unidades de pronto atendimento. Outros 58 pacientes estão na fila da região de Dourados e mais 49 cadastrados na central de regulação por outros municípios.

Dos cinco pacientes que chegaram a São Paulo, três são de Maracaju e dois da capital, Campo Grande. O secretário da Saúde do MS, Geraldo Resende, agradeceu o gesto humanitário do governo paulista. "Seremos eternamente gratos com São Paulo e com Rondônia por essa ajuda tão importante neste momento crítico que Mato Grosso do Sul está enfrentando", disse.

O Estado de Rondônia já recebeu nove pacientes do MS. Conforme Resende, a Central Estadual de Regulação estuda a possibilidade de novas transferências, inclusive para o município de São Bernardo, na Grande São Paulo, e para o Estado do Amazonas.

A transferência foi a saída encontrada diante da situação de colapso no sistema hospitalar devido ao aumento nos casos e internações por covid-19. Apenas nas últimas 24 horas foram 1.650 novos casos e 63 óbitos, conforme boletim divulgado nesta segunda, 7.

O Estado soma 303.209 casos e 7.185 óbitos. Na manhã desta segunda, 1.310 pacientes estavam internados com a doença, sendo 552 em UTI, e 251 doentes esperavam por vagas. A lotação de leitos de UTI covid atingiu 110%. Já a ocupação de leitos UTI pediátrica para covid chegou a 160%.

A prefeitura de Campo Grande fez a convocação emergencial de 20 médicos temporários para cobrir vagas em aberto ou reforçar o atendimento nas unidades. Já a vacinação contra a covid-19 foi suspensa por falta de vacinas. A expectativa é pela chegada de novo lote de doses nesta terça-feira. Apesar da grave crise sanitária, as regras de isolamento social não foram cumpridas por toda a população. Festas e aglomerações mobilizaram a Vigilância Sanitária e Guarda Civil no fim de semana. Um bar, no Jardim Veraneio, foi lacrado após reunir cerca de 300 pessoas, a maioria sem máscara.

Veja também:

"Minha sogra morreu por falta de vaga na UTI":

 

Estadão
Publicidade
Publicidade