PUBLICIDADE

Brasil se aproxima de 17 milhões de casos de covid-19

Foram mais de 66 mil contágios confirmados nas últimas 24 horas

5 jun 2021 18h11
| atualizado às 21h09
ver comentários
Publicidade
Célula (verde) fortemente infectada com partículas do vírus da covid-19 (roxo)
Célula (verde) fortemente infectada com partículas do vírus da covid-19 (roxo)
Foto: NIAID

O Brasil registrou 66.017 novos casos de covid-19, elevando para 16.907.425 os contágios confirmados desde o início da pandemia, informou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) neste sábado, 5. 

De acordo com o Conass, foram totalizados ainda 1.689 mortes por covid-19 no mesmo período, somando 472.531 vítimas fatais da doença.

Com os dados consolidados da semana, o País voltou a registrar alta na quantidade de contágios - mesmo considerando que houve um feriado na última quinta-feira, 3. Foram 435.825 contaminações confirmadas em sete dias, cerca de 11 mil a mais do que na semana anterior.

Já as mortes da semana tiveram queda pela terceira semana consecutiva e totalizaram 11.474 - contra 12.849 na anterior. A média móvel de casos está em 62.261 e a de óbitos em 1.639.

O Estado de São Paulo continua sendo o que mais registra contaminações (3.355.201) e falecimentos (114.192) pelo coronavírus Sars-CoV-2 quando considerados os dados absolutos.

Na sequência, aparecem Minas Gerais (1.616.878), Paraná (1.115.638), Rio Grande do Sul (1.109.976) e Bahia (1.032.454).

O segundo Estado que mais contabiliza vítimas nos números totais é o Rio de Janeiro, com 51.508. No entanto, os fluminenses são os que têm a maior taxa de letalidade da doença no país, com 5,8% - mais do que o dobro do que a média nacional, que é de 2,4%.

Com mais de 20 mil falecimentos, aparecem ainda Minas Gerais (41.479), Rio Grande do Sul (28.765), Paraná (27.018), Bahia (21.707) e Ceará (20.903).

Consórcio de imprensa

Segundo dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa, o Brasil registrou 1.661 novas mortes causadas pela covid-19 neste sábado. O número total de vítimas desde o início da pandemia no País chegou a 472.629.

A média semanal de vítimas, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, ficou em 1.641. Os dados diários do Brasil são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 26 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h.

O consórcio apontou 63.032 novos casos confirmados do novo coronavírus no País. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil tem 15.290.500 pessoas recuperadas da doença e 1.144.394 em acompanhamento médico.

Os números do Ministério da Saúde deste sábado registraram 66.017 novos casos e mais 1.689 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas. No total, segundo a pasta, são 16.907.425 pessoas infectadas e 472.531 óbitos. Os números são diferentes do compilado pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.

* Com informações do Estadão Conteúdo

Assista também:

Entenda como surgem novas variantes do coronavírus:
Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade