PUBLICIDADE

Anvisa autoriza Fiocruz a produzir o IFA da vacina de Oxford

Segundo a agência, a partir desse aval, a Fiocruz poderá iniciar a produção de lotes pilotos em escala comercial da vacina

30 abr 2021
20h21 atualizado às 21h01
0comentários
20h21 atualizado às 21h01
Publicidade

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou nesta sexta-feira a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) a produzir o insumo farmacêutico ativo (IFA) da vacina contra Covid-19 desenvolvida pela AstraZeneca e a Universidade de Oxford dentro do escopo

Recipiente de dose da vacina da AstraZeneca/Oxford envasada pela Fiocruz
27/01/2021
REUTERS/Pilar Olivares
Recipiente de dose da vacina da AstraZeneca/Oxford envasada pela Fiocruz 27/01/2021 REUTERS/Pilar Olivares
Foto: Reuters

do acordo de transferência de tecnologia com o laboratório, informou o órgão regulador em comunicado.

Segundo a agência, a partir desse aval, a Fiocruz poderá iniciar a produção de lotes pilotos em escala comercial da vacina Covid-19 com o insumo produzido no Brasil.

Atualmente, a Fiocruz envasa a vacina da AstraZeneca a partir de insumos importados da China, e a produção nacional do IFA poderá levar ao primeiro imunizante no enfrentamento ao coronavírus totalmente produzido pelo Brasil.

"A produção será destinada ao SUS. Após a realização dos testes, a Fiocruz deve solicitar a inclusão do insumo no registro ou fazer um pedido de autorização de uso emergencial", explicou.

"A aprovação técnica veio após a inspeção que verificou as Boas Práticas de Fabricação da linha de produção e concluiu que Bio-Manguinhos cumpre os requisitos das Condições Técnico-Operacionais (CTO) para iniciar a produção de lotes", acrescentou.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade