2 eventos ao vivo

Presidente dos EUA vai assinar declaração de desastre no Texas

Frio intenso provocou mortes, queda de energia, recordes de temperatura, rompimento de encanamentos e falta de água na cidade de Houston

19 fev 2021
17h22
atualizado às 17h40
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Foto: Greg Morago - centro de Houston/EUA, em 15 de fevereiro de 2021

Muitas áreas na América do Norte foram impactadas por frio e fortes nevascas causando perdas de vida e quedas de luz para milhões de pessoas.

O frio prolongado quebrou o recorde de temperaturas mínimas e máximas e foi causado por uma corrente de ar polar do Ártico que se alongou até o Texas. Na cidade de Houston ainda existem condições de gelo em várias estradas. A recomendação é para que a população permaneça em casa, mas se tiver que sair, dirija com cuidado e vá devagar.

A cidade também começou a registrar chamadas por causa de encanamentos congelados, estourados e falta de água para beber. Nesta sexta-feira, o prefeito de Houston (EUA) e membros do conselho distribuíram mais de 100 mil garrafas de água pela cidade e o trabalha para restaurar o sistema de água continua na cidade. Funcionários municipais e voluntários distribuem água também no Estádio Delmar.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden disse que vai assinar uma declaração de grande desastre para o Texas e visitar o estado na próxima semana.

A sexta-feira ainda amanheceu com temperaturas congelantes, segundo informações da equipe do Weather Houston, ABC13 notícias. A onda de frio intensa está perdendo força e a expectativa é que o final desta semana as temperaturas subam um pouco mais, esquentando neste sábado (20).

 

Porque tanto frio?

Ela foi causada por padrões interconectados de circulação atmosférica de larga escala e um evento meteorológico recente chamado de Aquecimento Súbito Estratosférico na estratosfera a aproximadamente 30km de altitude no Polo Norte.

Isto gerou uma perda de força no vórtice polar, que é uma área de baixa pressão e ar frio que circunda os polos Norte e Sul terrestres com ventos que giram de oeste com a circulação da corrente de jato ao redor deles.

Em condições normais estes ventos são fortes o suficiente para manter os ventos mais frios no Ártico durante o inverno. O enfraquecimento do vórtice polar permitiu que o ar extravasasse para as latitudes médias, incluindo os Estados Unidos e  ventos mais quentes entrassem no Ártico.

Um índice que é conhecido por Oscilação Ártica mede se a extensão do ar polar está contida no Ártico ou deslocada para sul. O índice de Oscilação Ártica positiva indica que o ar frio está preso no Ártico e índice negativo significa que este ar frio enfraquece a corrente de jato também.

Veja também:

Previsão Brasil - Temporais no centro-sul do BR
Climatempo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade