0

Ar seco ainda predomina sobre o Centro-Oeste

Apenas o noroeste de MT tem pancadas de chuva

13 set 2017
13h57
  • separator
  • comentários

A maioria das áreas do Centro-Oeste está muito seca e a falta de umidade inibe a formação da nebulosidade e afasta a chuva.  A secura e o calorão são normais no fim do inverno e também nas primeiras semanas da primavera até recomeçar a chuva no decorrer da nova estação.

O sol forte vai predominar sobre a Região também nesta quinta-feira. Algumas poucas pancadas de chuva poderão ocorrer no oeste/noroeste de Mato Grosso. Na sexta-feira, a passagem de uma frente fria pelo Sul do Brasil vai ajudar a espalhar o ar úmido pelo oeste de Mato Grosso do Sul e esta região também deve ter pancadas de chuva, além da porção oeste de Mato Grosso. Porém, as condições para chuva voltam a diminuir nestas regiões no fim de semana, que será com sol e ainda extremamente quente por toda a Região Centro-Oeste.

Calor de 40°C

A Região Centro-Oeste tem registrado as maiores temperaturas e os menores índices de umidade relativa do ar no Brasil desde o início de setembro. Temperaturas da ordem dos 40°C já foram registradas este mês em Mato Grosso do Sul, em Mato Grosso e em Goiás. Os níveis de umidade nas horas mais quentes do dia estão baixando para marcas entre 10% e 20% nestes estados.

Esta situação vem sendo causada pela persistência de uma grande e forte massa de ar seco (anticiclone) que influencia quase todo o Brasil. Esta massa de ar deve começar a enfraquecer nos últimos dias do inverno. Os primeiros dias da primavera já serão com pancadas de chuva, mas os agricultores devem ter cautela, pois a chuva recomeça em pequenas áreas.

Temporal no norte de Mato Grosso

Na madrugada desta quarta-feira, 13 de setembro, nuvens bastante carregadas passaram sobre a região de Cotriguaçu, no noroeste de Mato Grosso, provocando um temporal. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 33,2 mm entre 3 horas e 4 horas local (4 horas e 5 horas em Brasília). Na hora seguinte choveu mais 3,0 mm totalizando 36,2 mm em apenas 2 horas de chuva.

Nas imagens de satélite, as nuvens que provocaram a chuva são representadas por manchas vermelhas.

Foto: Climatempo
Nuvens carregadas passaram sobre Cotriguaçu provocando temporal na madrugada de 13/09/2017

Para os padrões de setembro, a quantidade de chuva que caiu sobre Cotriguaçu na madrugada de 13 de setembro foi bastante elevada. Em 2 horas choveu praticamente metade da média de chuva normal para setembro que é de 75 mm.

As nuvens carregadas conseguiram se desenvolver sobre o noroeste de Mato Grosso porque esta área do estado está conseguindo receber um pouco do ar úmido que vem da Região Norte do Brasil. O aumento da umidade e o calor intenso são os combustíveis para o crescimento das nuvens de chuva.

Foto: Climatempo

Foto: Lucimar Rodrigues, Três Lagoas (MS)

Climatempo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade