PUBLICIDADE

Tatuagem estranha é encontrada em múmia de “homem do gelo”

A tatuagem é composta por quatro linhas paralelas que medem de 20 a 25 milímetros e estava na região do peito da múmia

27 jan 2015 11h03
| atualizado às 11h07
ver comentários
Publicidade
A análise da pele da múmia revelou a nova tatuagem escondida em camadas mais profundas da pele de cor escura de Ötzi
A análise da pele da múmia revelou a nova tatuagem escondida em camadas mais profundas da pele de cor escura de Ötzi
Foto: The Huffington Post / Reprodução

Pesquisadores italianos anunciaram nesta segunda-feira que descobriram uma tatuagem “estranha” na múmia conhecida por “Ötzi the Iceman” (Ötzi, o Homem do Gelo, em tradução livre), que possui 5.300 anos. As informações são do The Huffington Post.

A análise da pele da múmia revelou a tatuagem escondida em camadas profundas da pele de cor escura de Ötzi. Segundo informaram, a tatuagem é composta por quatro linhas paralelas que medem de 20 a 25 milímetros. Os pesquisadores acreditam que foram feitas por incisões na qual um carvão foi esfregado na pele.

Tatuagens encontradas em fósseis levam cientistas a acreditar que faziam parte de rituais de acupuntura
Tatuagens encontradas em fósseis levam cientistas a acreditar que faziam parte de rituais de acupuntura
Foto: The Huffington Post / Reprodução

Alguns fósseis de homens da época da múmia possuem marcas semelhantes, que podem ser parte de rituais de acupuntura para tratamento de dores nas articulações. Porém, o desenho de Ötzi não está localizado próximo dessas regiões, lançando dúvidas na teoria antiga – que ainda não foi derrubada porque os cientistas italianos pensam que a tatuagem pode ser um tipo de tratamento para a dor no peito.

A múmia Ötzi foi encontrada em 1991 por dois alpinistas nos Alpes Otztal,  próximo da fronteira entre Áustria e Itália. Desde então, os pesquisadores estão conduzindo diversos estudos do homem de 45 anos, que provavelmente morreu por problemas no coração. Até agora, foi revelado que o indivíduo tinha Doença de Lyme, cárie dentária e dor nas articulações.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade