2 eventos ao vivo

Temer conversa por telefone com líder de oposição da Venezuela Leopoldo López

14 jul 2017
14h30
atualizado às 15h42
  • separator
  • comentários

O presidente Michel Temer conversou por telefone nesta sexta-feira com o líder da oposição venezuelana Leopoldo López, que no último fim de semana deixou a cadeia e foi para a prisão domiciliar.

Líder da oposição venezuelana, Leopoldo Lopez, que obteve prisão domiciliar após mais de três anos na cadeia, comemora com apoiadores em Caracas, Venezuela
8/7/2017 REUTERS/Andres Martinez Casares
Líder da oposição venezuelana, Leopoldo Lopez, que obteve prisão domiciliar após mais de três anos na cadeia, comemora com apoiadores em Caracas, Venezuela 8/7/2017 REUTERS/Andres Martinez Casares
Foto: Reuters

"Recebi, há pouco, telefonema de @leopoldolopez. Pareceu bem disposto e firme em sua luta pelo restabelecimento da democracia na Venezuela", disse Temer em sua conta no Twitter, acrescentando que o líder oposicionista lhe pediu a criação de um corredor humanitário para o envio de remédios e alimentos à população venezuelana.

"Reafirmei apoio do Brasil à sua plena liberdade e repúdio a prisões políticas. O Brasil está ao lado do povo venezuelano. Há que respeitar o Estado de Direito, a democracia, os direitos humanos", escreveu Temer.

López ficou preso por três anos em uma prisão militar, acusado de instigar protestos contra o governo do presidente Nicolás Maduro. No sábado, López pediu aos manifestantes que mantenham os protestos contra o governo.

Centenas de milhares de pessoas têm ido às ruas da Venezuela nos últimos meses pedindo o fim do governo de Maduro, em meio à escassez de alimentos, colapso da moeda e inflação galopante.

Cerca de 100 pessoas já morreram e mais de 1.500 ficaram feridas nas manifestações antigoverno iniciadas em abril.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade