PUBLICIDADE

Santos: explosões atingem 5º tanque e dificultam trabalhos

Fogo atinge, desde a manhã de ontem, tanques de combustíveis da empresa Ultracargo

3 abr 2015 12h17
| atualizado às 16h35
ver comentários
Publicidade
Vista aérea da coluna de fumaça em incêndio em tanques de combustíveis da Ultracargo em Santos 2/04/2015.
Vista aérea da coluna de fumaça em incêndio em tanques de combustíveis da Ultracargo em Santos 2/04/2015.
Foto: Paulo Whitaker / Reuters

Novas explosões atingiram tanques de gasolina e etanol em uma empresa localizada na área industrial de Santos, litoral de São Paulo, dificultando ainda mais o trabalho dos bombeiros, que tentam conter o incêndio de grandes proporções iniciado na manhã de quinta-feira. O fogo chegou ao quinto tanque com mais de seis milhões de litros de combustível.

"O corpo de bombeiros ficou bem preocupado porque houve uma grande explosão onde à noite, quando as equipes estavam fazendo o combate e resfriamento dos tanques. Fizemos uma mudança de estratégia, retiramos o posto de comando de dentro da empresa e colocamos para fora. Começamos, então, a fazer o resfriamento novamente dos tanques. Temos uma grande carga de incêndio que dificulta a água. Vai ser um desafio para o corpo de bombeiros", disse o capitão Marcos Palumbo, porta-voz do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo.

Siga o Terra Notícias no Twitter

"Até ontem (quinta) eram quatro tanques, mas já temos o quinto atingido. Eles estão próximos, não teve como segurar a propagação", completou.

Incêndio em Santos segue fora de controle :

Em nota oficial, a Ultracargo confirmou que o incêndio já atingiu cinco tanques e que os trabalhos seguem ininterruptos, sem vítimas ou feridos.

Apesar da empresa envolvida ter emitido em nota que o fogo estava controlado, os bombeiros já previam um trabalho que pode demorar até quatro dias para ser encerrado.

"(Um incêndio) assim, como esse, não (tinha visto). Se somarmos os tanques, são 30 milhões de litros de combustível. É um incêndio de grandes proporções em que não conseguimos chegar próximo por conta do calor", explicou Palumbo.

O corpo de bombeiros continuará o resfriamento dos tanques para contenção do fogo, mas sem água diretamente nas labaredas já que ela evapora antes mesmo de atingir o fogo por causa do forte calor. O combate tem sido feito com o auxílio de espuma específica. Em razão do fogo, a concessionária que opera o Sistema Anchieta-Imigrantes bloqueou o acesso ao Viaduto da Alemoa.

Bombeiros ainda tentam conter fogo em tanques de Santos:

A prefeitura de Santos informou em nota atualizada que 34 pessoas foram atendidas no local, todas com aumento da temperatura corporal, além de crise nervosa e inalação de fumaça. Elas já foram atendidas e liberadas. Além disso, o bombeiro Claudio Rodrigues Gonçalves, que foi encaminhado com suspeita de lesão ocular devido a uma fagulha, já foi liberado e passa bem.

Colaborou com esta notícia o leitor Haroldo de Oliveira, de Cubatão (SP), que participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui ou envie pelo aplicativo WhatsApp, disponível para smartphones, para o número +55 11 97493.4521.

Fonte: Especial para Terra
Publicidade
Publicidade