1 evento ao vivo

Raoni e Marielle disputam prêmio de direitos humanos da UE

Jean Wyllys também concorre à principal honraria do bloco

20 set 2019
11h21
atualizado às 12h41
  • separator
  • 0
  • comentários

O líder indígena Raoni e a vereadora Marielle Franco, assassinada em março do ano passado no Rio de Janeiro, foram indicados nesta quinta-feira (19) pelo Parlamento Europeu ao prêmio Sakharov para a liberdade de consciência. Na lista de candidatos também estão o opositor russo Alexei Navalny, a ambientalista e defensora dos direitos humanos Claudelice Silva dos Santos e o ex-deputado Jean Wyllys.
    Os nomes foram confirmados por vários grupo políticos. A eleição ocorrerá pelo legislativo europeu em outubro. A honraria, criada em 1998 em homenagem ao cientista soviético dissidente Andrei Sakharov, é uma forma de reconhecimento da luta pelos direitos humanos no mundo. Segundo a Aliança Socialista e Democratas no Parlamento Europeu (conhecida pela sigla S&D), os nomeados "representam vozes a favor dos direitos humanos e da proteção do ambiente". Marielle, que foi morta a tiros em 2018 junto com o motorista Anderson Gomes, concorre por ter sido uma "política brasileira abertamente gay, feminista e ativista de direitos humanos". Ela ainda foi indicada pelo grupo de parlamentares de Partidos Verdes na Europa. Já o cacique Raoni, também nomeado como um dos candidatos ao prêmio Nobel de 2019, foi indicado por "suas cruzadas para salvar a sua pátria, a floresta amazônica".
    A paraense Claudelice Silva dos Santos, por sua vez, se tornou defensora da Amazônia após o assassinato de seu irmão e cunhada em decorrência da luta para combater o desmatamento ilegal da floresta. A indicação de Jean Wyllys ficou por conta do bloco ambientalista. As indicações aumentam ainda mais a pressão sobre o governo brasileiro, principalmente porque as políticas e postura do presidente Jair Bolsonaro têm sido criticadas abertamente na ONU e na Europa. A apresentação oficial dos candidatos ocorrerá no próximo dia 30 de setembro durante uma reunião das comissões de Relações Exteriores, do Desenvolvimento e da subcomissão dos direitos humanos. Os três finalistas, porém, serão anunciados pelo Parlamento Europeu no dia 8 de outubro, enquanto que o vencedor será revelado no dia 24 do mesmo mês.

Raoni e Marielle disputam prêmio de direitos humanos da UE
Raoni e Marielle disputam prêmio de direitos humanos da UE
Foto: EPA / Ansa - Brasil
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade