0

"Sociedade está cansada de fake news", afirma Maia

2 jun 2020
15h45
atualizado às 15h59
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Após o Senado retirar da pauta desta terça-feira (2) projeto de lei sobre fake news, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que irá conversar com o presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para as Casas construírem um texto em conjunto.

Os presidentes Rodrigo Maia, da Câmara, e Davi Alcolumbre, do Senado
Os presidentes Rodrigo Maia, da Câmara, e Davi Alcolumbre, do Senado
Foto: Beto Barata/Agência Senado / Estadão Conteúdo

"Eu acho que esse é um tema que interessa a todos. É um tema que interessa a sociedade, hoje, pesquisa do Ibope mostrou isso. Quase toda sociedade está cansada do assunto da fake news de ser utilizado por pessoas que usam informação falsa de má fé, usam robôs para disseminar o ódio, para disseminar informações negativas contra seus adversário, contra instituições", disse Maia.

O pedido para adiar a votação aconteceu após divulgação do parecer do relator da matéria, senador Ângelo Coronel (PSD-BA). "O relatório em si não foi publicado. Teve muito atrito nas redes falando da minuta divulgada pela assessoria do senador na madrugada. Não é razoável querer que as pessoas votem tendo acesso ao relatório uma hora antes", disse autor do projeto senador Alessandro Vieira (Cidadania-ES). Segundo Vieira, o PL deve retornar à pauta na próxima semana.

Para Maia, o assunto tem de ser tratado com celeridade. "Acho que é o melhor ambiente e o melhor momento para se votar a matéria, mas esse é um tema que precisa tomar muito cuidado para que a gente não entre de forma nenhuma nas liberdades, de imprensa ou de expressão da sociedade brasileira", disse Maia.

Escrito por Vieira em parceria com os deputados Tabata Amaral (PDT-SP) e Felipe Rigoni (PSB-ES), o projeto propõem regular a forma como redes sociais e aplicativos de mensagens funcionam no País a fim de impedir a disseminação de desinformação, notícias falsas e manipulação.

Veja também:

Cientistas brasileiros criam soro com anticorpos de cavalo capaz de neutralizar coronavírus
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade