PUBLICIDADE

Rejeição a Bolsonaro vai a 43% e bate recorde, diz Datafolha

A pesquisa ouviu 2.069 pessoas por telefone e tem margem e erro de 2 pontos percentuais

28 mai 2020 13h41
| atualizado às 13h44
ver comentários
Publicidade

A rejeição ao presidente Jair Bolsonaro subiu de 38% para 43% em maio na comparação com abril e atingiu patamar recorde, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (28), que mostrou ainda uma consolidação do apoio ao presidente em 33%.

13/05/2020
REUTERS/Adriano Machado
13/05/2020 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

O levantamento foi realizado nos dias 25 e 26 de maio, portanto após a divulgação quase na íntegra de reunião ministerial no âmbito de inquérito que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) que apura suposta interferência política de Bolsonaro na Polícia Federal, segundo o jornal Folha de S.Paulo, que publicou os resultados da pesquisa.

Aqueles que consideram o presidente regular passaram de 26% em abril para 22%, indicando uma migração de pessoas que estavam nesse campo para uma avaliação negativa, uma vez que o percentual de ótimo/bom se manteve estável em 33% e aqueles que responderam não saber passarem de 3% para 2%.

A pesquisa ouviu 2.069 pessoas por telefone e tem margem e erro de 2 pontos percentuais, informou a Folha.

No início da gestão Bolsonaro, em abril do ano passado, pesquisa Datafolha mostrou uma divisão em três partes dentro da margem de erro a respeito da avaliação de Bolsonaro: 30% de ruim/péssimo, 32% de ótimo/bom e 33% de regular.

Os número de agora apontam para uma separação maior entre a avaliação positiva e a negativa, com uma diferença de 10 pontos --43% de ruim/péssimo ante 33% de ótimo/bom-- no momento em que o presidente trava uma disputa com o STF e está em guerra com governadores devido às medidas de combate ao novo coronavírus.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade