PUBLICIDADE

Política

Nenhum tribunal é capaz de resistir sozinho ao autoritarismo, diz Barroso

O ministro falou na abertura da exposição "Reconstrução, memória e democracia", que marca o aniversário de um ano dos atos de 8 de janeiro

8 jan 2024 - 15h22
(atualizado às 15h48)
Compartilhar
Exibir comentários
O ministro do STF Luís Roberto Barroso
O ministro do STF Luís Roberto Barroso
Foto: Carlos Moura/STF

O ministro Luís Roberto Barroso, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), disse na tarde desta segunda-feira, 8, que "nenhum tribunal é capaz de resistir sozinho" ao autoritarismo e agradeceu o apoio da sociedade civil, da imprensa e de "boa parte da classe política" na defesa da democracia e das instituições.

"Eu acho que o Brasil, ao contrário de outros países, a democracia permaneceu inabalada. Em outros países a ascensão do autoritarismo prevaleceu e a resistência dos tribunais não foi suficiente", afirmou na abertura da exposição "Reconstrução, memória e democracia", no STF, que marca o aniversário de um ano dos atos golpistas de 8 de janeiro de 2023.

A única parlamentar presente no evento foi a senadora Soraya Thronicke (Podemos-MS), que foi citada por Barroso como representante da classe política no evento ao lado da governadora interina do DF, Celina Leão (PP).

Barroso disse ainda que "a crítica é livre, importante, mas não pode ser destrutiva" e repetiu que o prestígio e a importância de um tribunal "não podem ser aferidos por pesquisa de opinião".

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade