PUBLICIDADE

Política

Eduardo Leite diz que presença em cerimônia do 8/1 não é pelo governo Lula

Nesta tarde, os Três Poderes organizam uma cerimônia de repúdio aos atos, que completam um ano hoje

8 jan 2024 - 15h22
(atualizado às 15h46)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: José Cruz/Agência Brasil

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), disse que sua presença no evento dos Três Poderes em repúdio aos atos golpistas de 8 de janeiro não é pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ou por qualquer conotação política.

"Não estou no dia 8 de janeiro pelo governo Lula ou por alguma conotação político-eleitoral", declarou o governador ao chegar nesta segunda-feira, 8, no Congresso Nacional. "E sim porque o estado democrático de direito sofreu um ataque no Brasil, uma tentativa de golpe."

Nesta tarde, os Três Poderes organizam uma cerimônia de repúdio aos atos, que completam um ano hoje. O evento será no Congresso Nacional e irá unir governadores e chefes dos Poderes.

O cronograma obtido pelo Broadcast Político (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) mostrava que havia previsão dos discursos da governadora Fátima Bezerra (PT-RN), representando os governadores, e dos presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso; do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes; do Congresso e Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG); da Câmara, Arthur Lira (PP-AL); e da República, Lula. Contudo, conforme mostrou a reportagem, Lira informou ao chefe do Executivo federal que não poderá compreender à cerimônia.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade