PUBLICIDADE

Mourão se reúne com Bolsonaro para falar sobre a Amazônia

Encontro é o primeiro oficial em 2021 e ocorre após sinalizações de desgastes entre os dois

1 mar 2021
10h48 atualizado às 11h10
0comentários
10h48 atualizado às 11h10
Publicidade

Após sinais de distanciamento, o presidente Jair Bolsonaro deve se reunir com o vice-presidente Hamilton Mourão nesta segunda-feira, 1º. Será o primeiro encontro individual das duas autoridades neste ano previsto em agenda oficial. A reunião, que deve durar meia hora, ocorre a partir das 16h.

Presidente Jair Bolsonaro ao lado do vice-presidente Hamilton Mourão em Brasília
23/10/2020 REUTERS/Adriano Machado
Presidente Jair Bolsonaro ao lado do vice-presidente Hamilton Mourão em Brasília 23/10/2020 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

"Vou apresentar ao presidente as últimas atividades do Conselho da Amazônia para ele tomar conhecimento de tudo que foi feito e entregar o relatório anual para ele", afirmou Mourão nesta manhã em conversa com jornalistas na chegada à vice-presidência.

Desde fevereiro do ano passado, Mourão preside o Conselho Nacional da Amazônia Legal, mas as definições do colegiado dependem do aval de Bolsonaro. "O presidente pode ainda tomar alguma outra decisão ou mudar alguma coisa", comentou Mourão.

A reunião de hoje ocorre após sinalizações de desgastes entre a chapa vencedora das eleições de 2018. No dia 9 de fevereiro, Mourão foi excluído de uma reunião entre o chefe do Executivo e a equipe ministerial. Na ocasião, o vice-presidente disse não ter sido convidado para o encontro e avaliou que Bolsonaro julgou ser "desnecessária" a sua presença.

Mourão chegou a se queixar, no fim de janeiro, da falta de diálogo com Bolsonaro. A relação com o presidente também foi estremecida após um assessor de Mourão ser demitido depois que o site "O Antagonista" revelou conversas do auxiliar que indicaram possíveis articulações em caso de impeachment de Bolsonaro.

Além disso, no fim do ano passado, as eleições norte-americanas e a crise sanitária do novo coronavírus, em especial a vacina contra a covid-19, foram temas de declarações divergentes entre o presidente e Mourão.

Estadão
Publicidade
Publicidade