9 eventos ao vivo

Manuela discute com eleitor de Bolsonaro em fábrica

Atrito não se prolongou; homem diz que se arrepende de ter votado em Lula em 2002

5 set 2018
11h00
atualizado às 11h26
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A deputada gaúcha Manuela D'Ávila (PCdoB), escolhida como vice da chapa presidencial encabeçada pelo PT, discutiu com um homem que se apresentou como eleitor de Jair Bolsonaro (PSL) durante agenda de campanha ao lado de Fernando Haddad (PT) nesta quarta-feira, 5, na capital paulista.

Manuela e Haddad faziam campanha com candidatos do PT em São Paulo na porta da fábrica de autopeças Pan Metal, no Sacomã, zona sul da capital, quando houve a discussão. Manuela discursava pedindo o apoio dos metalúrgicos ao "time de Lula" nas eleições, quando um funcionário começou a gritar: "é mentira!"

Manuela d'Ávilla e Fernando Haddad em evento da candidatura
Manuela d'Ávilla e Fernando Haddad em evento da candidatura
Foto: Paulo Whitaker / Reuters

"Mentira, não. É verdade. Aqui não tem quem mente, tem quem luta para mudar o Brasil", respondeu a deputada, afirmando que não havia sido eleita com mentiras. "E não tenho medo de homem que aponta o dedo pra mim, companheiro. Abaixa esse dedo porque a gente pode construir um Brasil com respeito e dignidade", emendou, sendo aplaudida por apoiadores. Após isso, a discussão não se prolongou.

A jornalistas, o funcionário se identificou como Denis Gregório, de 32 anos, e declarou que votará em Bolsonaro nesta eleição. "Não concordo com eles, e esse é um sentimento que muita gente não tem coragem de expor", declarou, dizendo que se arrependia de ter votado em Lula em 2002.

Veja também

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade