0

Ministro abre inquérito para apurar denúncia contra Kassab

3 fev 2018
10h17
atualizado às 10h17
  • separator
  • comentários

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou hoje (2) abertura de inquérito para investigar o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, pelos crimes de corrupção e falsidade ideológica eleitoral. Moraes atendeu a um pedido feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

O  ministro  Gilberto  Kassab  é  acusado  por delatores  de  receber  propina  de R$ 350 mil mensais  desde 2009
O ministro Gilberto Kassab é acusado por delatores de receber propina de R$ 350 mil mensais desde 2009
Foto: Agência Brasil

O inquérito foi aberto com base em depoimentos dos ex-executivos do grupo J&F Wesley Batista e Ricardo Saud, que fizeram acordo de colaboração com a Justiça. De acordo com os delatores, Kassab recebeu pagamentos mensais de propina em torno de R$ 350 mil, desde 2009, por meio de uma empresa de consultoria, sem nenhuma contraprestação. Nos depoimentos, os delatores também afirmaram que o apoio político do ministro foi comprado pelo PT nas eleições de 2014.

Com a abertura da investigação, Moraes também autorizou as diligências requeridas pela PGR, como novos depoimentos de Batista e Saud para detalhar os fatos delatados, apresentação de documentos para provar os relatos, além da manifestação da defesa de Kassab sobre as acusações.

Em nota, por meio de sua assessoria, o ministro reafirmou "a lisura de seus atos, pautados no cumprimento da legislação" e ressaltou sua confiança na Justiça.

Veja também:

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade