0

Amigo de Dirceu teria confessado que mentiu em depoimento

MPF diz que houve “flagrante contradição” do delator Fernando Moura e pediu ao juiz Sérgio Moro que ele seja ouvido novamente, diz jornal

29 jan 2016
11h52
atualizado às 12h05
  • separator
  • 0
  • comentários

O Ministério Público Federal pediu ao juiz Sérgio Moro, um novo depoimento delator Fernando Moura, ligado a José Dirceu. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo.

A Procuradoria diz que houve “flagrante contradição” no depoimento que Moura prestou na sexta-feira passada. O pedido é subscrito por 11 procuradores da Lava Jato, que destacam “a prova falsa produzida por Fernando Moura em juízo”. Nesta quinta-feira (28) o delator foi ouvido pelos procuradores e confessou “ter mentido” para Moro.

José Dirceu teria dado a dica para o delator "cair fora"
José Dirceu teria dado a dica para o delator "cair fora"
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Moura disse que se sentiu vítima de uma “ameaça velada”. “Saí do despachante, uma pessoa me abordou: ‘Oi, tudo bem? Como estão seus netos no Sul’. Fiquei completamente transtornado”, disse o delator.

O trecho que teria irritado os procuradores é o em que Moura fala sobre o motivo de sua saída do País em 2005, o que teria acontecido por sugestão de José Dirceu. Na delação que Moura firmou para sair da prisão ele disse que “resolveu se mudar para Paris após receber a ‘dica’ de José Dirceu para ‘cair fora’”.

Entretanto, Moura disse depois que saiu do País devido a uma reportagem dele na revista Veja, em março de 2005. A fala foi repreendida por Moro. Para os procuradores, “a contradição entre as informações prestadas pelo colaborador no anexo de seu acordo com as declarações que foram prestadas em juízo é evidente”.

O Financista Todos os direitos reservados
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade