PUBLICIDADE

Política

Jornalistas são hostilizados em evento com Bolsonaro e Milei em SC

Repórteres da 'CNN' e do 'Estadão' foram coagidos por bolsonaristas

7 jul 2024 - 14h58
(atualizado às 19h39)
Compartilhar
Exibir comentários
Milei foi recebido por Bolsonaro e apoiadores em evento conservador em SC
Milei foi recebido por Bolsonaro e apoiadores em evento conservador em SC
Foto: Reprodução/@realmacosta/Instagram

Jornalistas da CNN Brasil e do Estadão foram hostilizados durante a Conferência da Ação Política Conservadora (CPAC), evento que reúne líderes políticos de direita e que ocorre em Balneário Camboriú, em Santa Catarina (SC).

A repórter da CNN Brasil Isadora Aires foi expulsa neste domingo, 7, do centro de convenções. Ela gravava imagens dentro do local quando começou a ser hostilizada por dezenas de bolsonaristas. “Uma petista entrou, um pessoal da esquerda", diz um militante. A jornalista teve de deixar o local e procurou ajuda da Polícia Militar.

No sábado, 6, o repórter do Estadão Pedro Augusto Figueiredo foi empurrado e seguido por um grupo de homens após questionar a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro a respeito do caso das joias, no qual o ex-presidente Bolsonaro foi indiciado na quinta-feira, 4.

O evento no litoral de Santa Catarina, que termina neste domingo, reúne apoiadores de Bolsonaro, governadores, parlamentares que integram o "núcleo duro" do bolsonarismo no Congresso e convidados de outros países, como o presidente argentino, Javier Milei, e o ex-candidato a presidente no Chile José Antonio Kast. 

O CPAC Brasil é realizado por iniciativa do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) e permite a participação apenas de "membros do Instituto Conservador-Liberal". O primeiro CPAC no Brasil foi realizado em outubro de 2019, no Hotel Grand Hyatt, em São Paulo (SP). Dois anos depois, uma segunda edição foi realizada em Brasília.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade