1 evento ao vivo

Governo afasta diretor da PF após tensões com índios em MS

10 jun 2013
10h08
atualizado às 12h07
  • separator
  • comentários

O governo afastou do cargo nesta segunda-feira-feira o diretor-executivo da Polícia Federal, Paulo de Tarso Teixeira. A exoneração aconteceu três dias depois do afastamento da presidente da presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marta Azevedo. As duas demissões foram publicadas no Diário Oficial da União desta segunda-feira.

Segundo o documento, a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, nomeou Rogério Augusto Viana Galloro para diretor-executivo da PF. Para a presidência da Funai, ela nomeou Maria Augusta Boulitreau Assirati interinamente.

Em nota divulgada à imprensa, a Polícia Federal afirmou que Teixeira aceitou um convite para trabalhar na Europa: "(Ele) foi exonerado da Diretoria Executiva em virtude de convite recebido, em setembro do ano passado, para assumir a Adidância da PF em Portugal, conforme divulgado pela própria imprensa no dia 28 de fevereiro deste ano. O delegado Rogério Augusto Viana Galloro, que ocupava a Adidância da PF nos Estados Unidos há dois anos, foi convidado para assumir a função de Diretor Executivo."

As mudanças nos comandos da Funai e da PF ocorrem pouco mais de uma semana após a morte do índio Osiel Gabriel, da etnia Terena, durante a reintegração de posse em uma fazenda na cidade de Sidrolândia (MS). Marta Azevedo havia anunciado sua saída na última sexta-feira.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade