0

Geraldo Alckmin aumenta patrimônio em 29%, e vice dobra

Os patrimônios de ambos são compostos, principalmente, de imóveis, previdência privada e aplicações financeiras

8 ago 2018
22h05
atualizado às 22h18
  • separator
  • comentários

O candidato do PSDB à Presidência da República nas eleições 2018, Geraldo Alckmin, aumentou seu patrimônio em 29% nos últimos quatro anos, conforme dados declarados à Justiça Eleitoral nesta quarta-feira, 8, pela campanha tucana. O valor dos bens registrados em nome do ex-governador de São Paulo passou de R$ 1,069 milhão, em 2014, para R$ 1,379 milhão neste ano.

Candidata a vice-presidente na chapa de Alckmin, a senadora gaúcha Ana Amélia (PP) teve um salto ainda maior: de 101%. Ela declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) possuir atualmente R$ 5,1 milhões em bens, o dobro da eleição anterior. Em 2014, quando disputou e perdeu a campanha ao governo do Rio Grande do Sul, a senadora havia informado a posse de bens estimados em R$ 2,5 milhões.

Geraldo Alckmin e Ana Amélia
Geraldo Alckmin e Ana Amélia
Foto: AFP PHOTO / EVARISTO SAEVARISTO SA/AFP/Getty Image / BBC News Brasil

A coligação Para Unir o Brasil, formada por PSDB, PTB, PP, PR, DEM, Solidariedade, PPS, PRB e PSD, entregou a documentação dos candidatos ao TSE e aguarda o julgamento do pedido de registro.

A declaração de bens é um requisito legal e deve ser apresentada pelos candidatos com base nos dados informados à Receita Federal anualmente.

Como o Estado revelou, o TSE e o Fisco vão monitorar neste ano declarações de políticos que informem quantias altos em dinheiro vivo, como forma de combater o caixa 2 nas campanhas eleitorais. Nem o tucano nem sua vice declararam possuir quantias em espécie. Os patrimônios de ambos são compostos, principalmente, de imóveis, previdência privada e aplicações financeiras.

Além deles, outras três chapas também solicitaram registro da candidatura ao Palácio do Planalto nas eleições 2018. O prazo se encerra no dia 15, próxima quinta-feira.

A primeira foi do PSOL, formada por Guilherme Boulos e sua vice, Sonia Guajajara. Líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, Boulos não declarou ter imóveis em sua primeira disputa eleitoral. Ele informou possuir R$15.416, equivalentes ao valor de veículos, sem especificação. A vice disse possuir R$ 11 mil aplicados na caderneta de poupança.

O candidato do Patriota, deputado Cabo Daciolo, não declarou bens. Em 2014, quando se elegeu pela primeira vez deputado federal pelo Rio, o ex-bombeiro declarou possuir um carro modelo Nissan Versa, avaliado em R$ 40 mil. A vice dele, Suelene Balduino, do mesmo partido, informou ter R$ 201 mil de patrimônio.

A candidata do PSTU a presidente, Vera Salgado, listou à Justiça Eleitoral a posse de um terreno estimado em R$ 20 mil. O vice dela, Hertz Dias, também do PSTU, declarou ter um apartamento de R$ 100 mil.

Veja também:

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade